Tamanho do texto

Assessor de futebol admite a necessidade de reforçar grupo no Brasileirão

A necessidade de reforçar o Inter já foi motivo de discórdia entre a direção e o técnico Paulo Roberto Falcão. Após a derrota para o Vasco , sábado, partida na qual o banco de reservas foi composto basicamente por jogadores das categorias de base, o assunto voltou à pauta.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

O treinador adotou o silêncio:

“É um assunto que não vou mais falar, falei muito sobre isso”.

A direção, porém, mudou o discurso. O assessor de futebol Cuca Lima admitiu a necessidade de qualificar o elenco.

“Precisamos de um número cinco, um volante. E também um atacante. Nós temos um grupo bom, mas com jovens. Gente que, às vezes, não pode dar a resposta pela juventude", analisou.

O Inter já sondou Dagoberto, do São Paulo, e Wellington Paulista, do Palmeiras. Nenhum dos negócios evoluiu.