Treinador diz que deveria ser demitido no dia seguinte caso tivesse criticado o grupo de jogadores

O técnico Falcão deu uma longa entrevista coletiva na tarde desta terça-feira. Foram mais de 40 minutos de fala. O principal assunto foi a declaração dada por ele avaliando que o clube não tem grupo suficientemente forte para ganhar o Brasileirão. O treinador do Internacional voltou a reafirmar tudo que havia dito em entrevista para a Rádio Gaúcha no domingo, fez questão de ressaltar que não criticou o seu grupo e reclamou da repercussão negativa que foi dada pela imprensa.

“Se eu dissesse que não tem qualidade, deveria ser mandado embora no outro dia. O que eu disse é que precisávamos qualificar ainda mais. O que me surpreendeu foi a repercussão. Eu mantenho e assumo tudo que eu disse”, declarou.

O treinador relatou que teve uma conversa com os jogadores na segunda-feira. Explicou a eles o que havia dito e não recebeu nenhuma reclamação por parte dos atletas. Ainda alertou que seria uma semana difícil e não pediu a ninguém que o defendesse publicamente.

null

“Reuni eles e disse o seguinte: Eu dei uma entrevista, vocês não ouviram. O que eu falei foi isso (que precisávamos de reforço). Eu disse a eles o que havia dito. Disse que seria uma semana difícil. Disse que certamente iriam perguntar a eles sobre a entrevista. Eles teriam que se defender. Apenas isso. Eu não fantasio muito”, explicou.

Pessoas do clube revelam que os jogadores não gostaram do que foi dito pelo treinador . No discurso externo os atletas mantém a cautela . “É lógico que eles ficaram p... da cara”, relatou uma fonte ouvida pelo iG .

A diretoria descarta a mudança no comando técnico, mas o clube vive uma semana conturbada. O Inter enfrentará o América-MG, domingo, 18h30, em Campo Grande-MS. A primeira vitória no Brasileirão ajudará e muito a aliviar o ambiente. Caso contrário, o clube viverá mais uma “semana difícil”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.