Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Falcão dá nota zero para relação com presidente do Internacional

Treinador se emociona após demissão, diz que Giovanni Luigi não queria sua contratação e ataca dirigente

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

[]Visivelmente emocionado, o técnico Falcão se despediu do Internacional nesta segunda-feira. Maior ídolo do clube gaúcho em campo, o treinador não escondia a decepção por ver sua segunda passagem como treinador ser novamente abreviada.

Falcão confirmou que ficou surpreso com a decisão do presidente Giovanni Luigi e atacou o mandatário do clube quando perguntado sobre a relação entre ambos.

“Zero. O presidente tem uma maneira de trabalhar que não é minha maneira. Se ele não me queria, a relação já nasce ruim. Eu acho que treinador de futebol tem que prestar contas, mas não pode ficar discutindo escalação com dirigente. Tem que discutir com seus auxiliares, com quem é do ramo. Ou você confia no profissional, ou se troca”, disparou.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

O agora ex-treinador do clube do Beira-Rio disse que tinha ótima relação com os jogadores. Chegoua  se emocionar ao falar de sua despedida com os atletas. Ele reclama que o dirigente não cumpriu com o que havia sido prometido. Esperava por reforços, mas eles não chegaram.

“Eu não ficaria surpreso se tudo que foi prometido lá atrás fosse cumprido. Não imaginava que, com todas as dificuldades que tínhamos, poderia acontecer isso. Existia um consenso que deveríamos contratar jogadores. Eu também achava isso quando trabalhava na imprensa. Me foi prometido, mas não aconteceu. Saio insatisfeito. Acho que as coisas deveriam caminhar de maneira diferente”, avaliou.

Ele ainda externou que vinha encontrando dificuldades dentro do clube há muito tempo. E avaliou que o clube não está bem comandado.

“Minha saída já vinha se desenhando há bastante tempo, desde aquele primeiro Gre-Nal. Eu sempre tive os torcedores e os jogadores do meu lado. Acho que eles têm que continuar apoiando o Internacional, pois o clube é maior que qualquer pessoa. Certamente, no momento certo, terão pessoas com a grandeza do Internacional para dirigi-lo”, contou.

Falcão completou falando da falta de coerência de Giovanni Luigi. Ele disse que foi elogiado após a atuação do time contra o Corinthians, na última quinta-feira.

“Há quatro dias o Internacional fez uma grande atuação contra o Corinthians, dito pela própria pessoa que me demitiu. Respeito, mas não tenho obrigação de concordar. O torcedor tem que ficar muito atento com o que está sendo feito com o Internacional”, finalizou.null

Leia tudo sobre: InternacionalFalcão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG