Tamanho do texto

Contrato do volante termina no final do ano e jogador pediu "atitude" e "conversa séria" para a renovação

A cada entrevista do volante Fabrício , do Cruzeiro , as perguntas sobre a renovação do contrato com o time azul se avolumam. O vínculo do jogador termina no final do ano e ele quer um aumento salarial. Fabrício cobrou mais atitude da diretoria do Cruzeiro para a renovação e afirmou que não conhece nenhuma proposta do maior rival, o Atlético-MG .

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Quando perguntado sobre o andamento das conversas para a renovação com o Cruzeiro, Fabrício disse que não pediu um salário fora da realidade. “Não saiu ainda. Estamos aí esperando uma atitude da diretoria, uma conversa mais séria com o meu empresário. Acredito que isso deve acontecer daqui a pouco. Não estou pedindo muito, eu quero ficar”, disse o volante cruzeirense.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

O empresário do jogador, Reinaldo Pitta, já disse que Fabrício merece um “contrato de ídolo”. O jogador falou sobre o assunto. “O Reinalto (Pitta) tem a opinião dele, eu não penso assim. Se ele falou isso é porque alguns clubes têm me procurado. Fico feliz, sei que sou importante aqui, sinto carinho da torcida e fico contente com a procura pelo Fabrício, de times de outros Estados. Fico feliz e a diretoria também sabe, deve valorizar também”, afirmou.

Fabrício preferiu não falar sobre uma possível transferência para o Atlético-MG. “Isso é uma situação difícil, que muita coisa pesa na balança. Realmente é muito difícil falar uma coisa que não é concreta. Fico feliz pela procura de grandes clubes brasileiros”, disse em tom misterioso.

A imprensa insistiu sobre a possibilidade de Fabrício ir para o rival e o jogador disse que não foi procurado. “Não chegou nada para mim (do Atlético). O que é passado é que grande clubes de outros Estados, Rio de Janeiro e São Paulo, mas não sei se aqui em Minas também, as coisas só chegam ao meu empresário. Peço para ele que não chegue a mim. Acho que tem que chegar as coisas mais concretas, deixo ele trabalhar, a minha intenção é ficar e ter a cabeça tranquila para trabalhar”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.