Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fabrício e R. Goulart jogam por chance no time e novo contrato

Falcão deve confirmar os dois como substitutos de D´Al e Oscar no jogo do Inter contra o Atlético-PR

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Ricardo Goulart e Fabrício terão um grande desafio pela frente. Falcão deve confirmá-los como substitutos de Oscar e D´Alessandro, que não enfrentam o Atlético-PR, quarta-feira, no Beira-Rio.

Quem aproveitar a chance poderá encaminhar uma sequência de jogos no time titular do Inter, pois Oscar ficará quase dois meses na seleção brasileira sub 20, enquanto Andrezinho, outra alternativa, ainda não está recuperado de lesão.

Ambos não pertencem ao Inter, chegaram ao Beira-Rio como apostas, mas aos poucos foram ganhando espaço. Ricardo está emprestado pelo Santo André. Foi o destaque do time B, marcando quatro gols no início do Gauchão.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

Fabrício foi cedido pela Portuguesa. Chegou para ser o substituto de Kléber, mas se adaptou melhor no meio-campo. O volante Guiñazu, que será companheiro de ambos no setor, definiu a chance recebida pelos parceiros.

“Eles que terão de se apresentar se tiverem a chance. Se fazem parte do grupo é porque têm qualidade”, disse.

O iG preparou um resumo da contribuição dos jogadores até agora. Os números são do Footstats e estão disponíveis no aplicativo iG Esporte para iPhone e iPad. Confira:

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

Alexandre Lops/AI Internacional
Fabrício (E) e Ricardo Goulart (D) comemoram um gol com Zé Roberto
Ricardo Goulart: Acabou ficando marcado de forma negativa ao entrar em campo na derrota para o Peñarol, pela Libertadores. Enquanto outros jogadores mais experientes ficaram no banco. Mesmo assim não perdeu espaço no grupo. Está muito prestigiado com Falcão, entrou como substituto em cinco dos sete jogos do Brasileirão, normalmente na vaga de Zé Roberto.

Como entra no segundo tempo dos jogos, acaba tendo poucos minutos em campo. Na goleada de 4 a 1 sobre o Figueirense foi quando conseguiu se destacar. Recebeu um passe de Gilberto e marcou o quarto gol do jogo. Na mesma partida ainda acertou 15 passes, errou outros três, conseguiu dois desarmes, e perdeu uma bola.

Fabrício: Viveu a mesma situação de Ricardo Goulart. Teve a sua entrada contestada em uma partida, quando substituiu D´Alessandro no segundo tempo do empate com o Coritiba. Mesmo assim, segue ganhando chances com Falcão, embora tenham sido poucos minutos.

Foi justamente na partida do Couto Pereira que Fabrício teve maior participação. Foram duas tentativas erradas de cruzamento, um desarme, uma perda de bola, uma falta recebida e outra cometida. O jogador acertou sete passes e errou apenas um.

A chance como titular contra o Atlético-PR não ampliará apenas as estatísticas de ambos, ou as chances como titular. Poderá significar uma permanência definitiva no Beira-Rio quando acabarem os empréstimos.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG