Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fábio Santos quer "batizar" filho com o nome de Jorge Henrique

Ajuda de atacante na marcação no setor do lateral pode render homenagem no Corinthians

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Que Jorge Henrique tem papel fundamental na marcação do Corinthians , não há dúvidas entre seus companheiros. A sua importância é tanta que seu esforço em frear os adversários no campo pode render-lhe uma homenagem inusitada de um dos seus colegas de time. Fábio Santos , que na lateral-esquerda recebe o apoio constante de Jorge Henrique na contenção de jogadas rivais pelo setor até brinca com o nível de importância do atacante para o sistema defensivo da equipe.

Futura Press
Jorge Henrique tem apelido de "motorzinho" no time
Siga a página do iG Corinthians no Twitter

"Já brinquei que vou batizar meu filho de Jorge Henrique para agradecer", disse Fábio Santos na quinta-feira em conversa informal após os treinos da tarde no CT do Parque Ecológico.

Entre para a torcida virtual do Corinthians

O lateral esquerdo pode ter exagerado, mas não mede palavras para elogiar o colega. "Ele ajuda demais, não para. Vai e volta. Isso até me poupa um pouco", comentou.

Fábio Santos avalia que o time inteiro entendeu a proposta de Tite de que não ha defensores ou atacantes fixos. "A marcação começa lá na frente. Se o time adversário é pressionado no campo dele, vai chegar com mais dificuldade no nosso gol. E o Jorge é muito importante nesse sentido", disse o lateral. Atendendo aos pedidos de Tite, o Corinthians conseguiu chegar à liderança do Brasileirão com a melhor defesa do campeonato com apenas cinco gols sofridos em 11 jogos.

Fábio Santos reconhece que sua participação na defesa tem se destacado em relação ao seu desempenho no ataque. Ele se recorda que já chegou a ser criticado por não ser um lateral muito assíduo ao ataque, mas argumenta que tem se esforçado para ser elemento surpresa nos lances ofensivos do Corinthians.

"Quando apareci no São Paulo criticavam muito porque eu ficava mais e o Cicinho ia muito ao ataque. Queriam que eu atacasse como ele, mas eu estou melhorando", disse, lembrando-se do primeiro gol da vitória sobre o Botafogo, no dia 20, quando apareceu bem na área para cruzar com primor para Liedson abrir o placar da vitória por 2 a 0. Detalhe: o passe que Fábio Santos recebeu antes de dar a assistência para Liedson partiu de "seu filho" Jorge Henrique.

Leia tudo sobre: corinthiansbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG