Tamanho do texto

Ex-assessor especial da presidência afirma que seu cargo não era mais necessário com a volta de Belluzzo

Fábio Raiola não faz mais parte do Conselho Gestor do Palmeiras. O ex-assessor especial da presidência deixou o cargo no fim dessa semana por opção própria e disse que a volta de Luiz Gonzaga Belluzzo ao cargo de presidente ajudou para que sua função não fosse mais necessária.

"Não é que eu sai do cargo, nem me tiraram. O cargo perdeu um pouco a função com a volta do Belluzzo e o Palaia poderia gerir o clube sem a minha ajuda. Não era mais necessário que eu ficasse lá. Eu aceitei o convite para ajudar o Palaia e agora isso não é mais necessário", explicou o dirigente ao iG.

Raiola também foi diretor financeiro no início da gestão Belluzzo. Insatisfeito com algumas atitudes do então diretor de futebol Gilberto Cipullo, ele decidiu também deixar o cargo.

Não há substituição para o posto de Raiola até pela proximidade com as eleições, quando todo o panorama deve mudar, ainda mais se o favoritismo do candidato da oposição, Arnaldo Tirone, se confirmar.

Antônio Carlos Corcione, o outro assessor especial da presidência, pelo menos a princípio, segue no cargo.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.