Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fábio marca, Manchester bate o Arsenal e avança à semifinal

A vitória eleva a moral da equipe, que disputa vaga para as quartas na Copa dos Campeões nesta terça-feira

Gazeta Esportiva |

Atuando em casa, o Manchester United bateu o Arsenal, por 2 a 0, em partida válida pelas quartas de final da Copa da Inglaterra. Os gols foram marcados pelo brasileiro Fábio, seu segundo com a camisa do time inglês, e pelo atacante Rooney.

A vitória eleva a moral do Manchester, que nesta terça-feira decidirá, no Old Trafford, contra o Olympique de Marselha, a vaga para as quartas de final na Copa dos Campeões. Na partida de ida, as equipes ficaram no 0 a 0.

Pelo Arsenal, esta é terceira eliminação da equipe nas últimas duas semanas: na Copa da Liga Inglesa, a equipe foi batida pelo Birmingham, na final e na última semana foi eliminado pelo Barcelona na Copa dos Campeões após derrota por 3 a 1. Agora, o clube coloca todas suas atenções na disputa do Campeonato Inglês, onde é o vice-líder, três pontos atrás do próprio Manchester, mas com uma partida a menos.

Neste domingo, em sorteio que terá a participação de Fabio Capello, técnico da seleção inglesa, serão definidos os dois confrontos das semifinais da Copa da Inglaterra, que ocorrerão no Estádio Wembley, nos próximos dias 16 e 17 de abril.

Reuters
Rooney comemora o segundo gol da vitória do Manchester e o time vai para a semifinal da Copa da Inglaterra

O JOGO - Arsenal e Manchester atuaram desfalcados. Pelos Gunners, o capitão Cesc Fabregas, o goleiro Szczesny, o meia Walcott, o volante Alex Song e o zagueiro Thomas Vermaelen não estiveram em campo. No Manchester, o zagueiro Rio Ferdinand e o meia português Nani foram os ausentes.

Por não contar com alguns titulares, o técnico Alex Ferguson colocou os irmãos Fábio e Rafael no meio de campo de forma improvisada. No Arsenal, o volante Denílson, ex-São Paulo, começou a partida entre os titulares.

Apesar de movimentada, a partida não começou com grandes oportunidades para os dois lados. Os brasileiros do Manchester, com boa movimentação, faziam boa partida, atuando pelos lados do campo.

Aos 29 minutos, Fábio começou jogada pela direita e tocou para Rafael. O jogador entregou para Rooney, que levantou para a área. Hernández escorou de cabeça e Almunia espalmou para o meio da área. Desequilibrado, Fábio empurrou a bola para o fundo do gol, abrindo o placar no Old Trafford. Aos 32 minutos, o Arsenal tentou a resposta. O atacante Van Persie invadiu a área pela direita e chutou cruzado para Van der Sar, com a ponta dos dedos, colocar para escanteio.

No intervalo, Alex Ferguson tirou o brasileiro que marcou o gol do primeiro tempo para colocar Valencia, em seu retorno ao futebol após longo tempo de recuperação de uma séria lesão no tornozelo.

Para forçar o segundo jogo, o Arsenal passou a pressionar o Manchester em busca do empate. Aos dois minutos da etapa final, o zagueiro Koscielny apareceu na entrada área e chutou forte, para bela defesa do goleiro Van der Sar. Na jogada seguinte, o Manchester chegou ao seu segundo gol. Após jogada de velocidade de Rafael, o brasileiro invadiu a área pela direita e cruzou para Hernández. A defesa afastou mal e Rooney, de cabeça, escorou para fazer o segundo gol.

Aos 14 minutos, Arsene Wenger tentou deixar a equipe mais ofensiva, colocando o atacante Chamakh no lugar do volante Denílson. Aos 19, Rafael deu lugar na equipe para o galês Ryan Giggs. Com Chamakh, os Gunners tentavam jogadas aéreas, sem grande sucesso. Apenas aos 30 minutos, após cruzamento de Sagna, o atacante cabeceou livre, para grande defesa do experiente Van der Sar. Dois minutos depois, Rosicky, que entrara no lugar de Diaby, chutou forte e novamente o arqueiro do Manchester fez bela defesa.

Além do revés, o Arsenal terá outro problema: o zagueiro Djorou, lesionado, teve que sair de campo e deixou sua equipe com um a menos, pois Wenger já tinha feito suas três alterações. Com o placar definido, o Manchester diminuiu o ritmo e passou a controlar a partida para assegurar sua classficação à próxima fase da Copa da Inglaterra.

Leia tudo sobre: InglaterraManchester United

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG