Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fábio e Marquinhos Paraná superam marca de Raul na Libertadores

Jogadores que mais defenderam o Cruzeiro no torneio continental, ambos já fizeram 41 jogos na competição

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Vipcomm
Ao lado de Marquinhos Paraná, Fábio quebrou o recorde do ídolo Raul na Libertadores
A vitória sobre o Guaraní, do Paraguai, na última quarta-feira, teve um sabor especial para dois jogadores do Cruzeiro. Além de conseguir a classificação e deixar o primeiro lugar do grupo 7 encaminhado, Fábio e Marquinhos Paraná se tornaram os dois jogadores do Cruzeiro que mais defenderam o clube na Copa Libertadores, superando o ídolo Raul Plassmann.

O goleiro Fábio, que teve muito trabalho no jogo e evitou que os paraguaios empatassem a partida quando ela estava 1 a 0, celebrou a marca alcançada. “Mais um objetivo que com muito trabalho e empenho estamos conseguindo alcançar, dentro de um clube que tem uma história muito boa na competição. Então estou bastante feliz por mais este objetivo alcançado”, disse o camisa 1 do Cruzeiro.

Fábio reconheceu que o time não fez uma partida brilhante, mas valorizou o resultado fora de casa. “O importante era a vitória. Sabemos das dificuldades que teremos contra o Estudiantes na Argentina e já conseguimos assegurar o primeiro lugar do grupo”, disse o capitão cruzeirense.

Já Marquinhos Paraná quer mais. Em 2009, ao lado do goleiro cruzeirense, viu o título da Libertadores bater na trave ao ser derrotado na final pelo Estudiantes, da Argentina, em pleno Mineirão. O experiente volante espera que em 2011 seja diferente.

“É muito importante poder chegar a uma marca dessas e ultrapassar o único jogador que chegou até aqui, que foi o goleiro Raul. É muito gratificante. Para ficar bem melhor, temos que chegar à final e conquistar o título”, considerou.

Números
Fábio e Marquinhos Paraná chegaram aos 41 jogos pelo Cruzeiro na Libertadores nas campanhas de 2008, 2009, 2010 e agora 2011. Já Raul Plassmann defendeu a meta cruzeirense em 40 partidas, nas participações de 1967, 1975, 1976 e 1977. O ex-jogador conquistou o título inédito da Libertadores em 1976.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011FábioMarquinhos pr

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG