Torcedores rivais criaram vídeos para brincar com jejuns de títulos dos clubes de Porto Alegre

Que a rivalidade entre Grêmio e Internacional é uma das maiores do futebol brasileiro todo mundo sabe. A novidade da vez em Porto Alegre, porém, são as provocações criativas que os torcedores estão trocando via Youtube , maior site de compartilhamento de vídeos da internet. Brincando com os jejuns de títulos que cada time passou em certos momentos de sua história, os curtas prometem esquentar o clima sempre tenso que envolve os rivais.

Quem deu o pontapé inicial nas provocações foram torcedores do Internacional, que colocaram no ar "A vida de Fabinho - uma triste verdade". Em pouco mais de um minuto, o vídeo faz uma retrospectiva de fatos importantes que aconteceram nos últimos 10 anos, para depois mostrar o jovem gremista Fabinho, que nunca teria visto seu time ganhar um título importante. O curta fez muito sucesso nas redes sociais, em especial no Twitter ( hashtag # forçafabinho ), tornando-se um dos assuntos mais comentados na última sexta (17). Assista :

null

Os gremistas deram o troco à altura. Os torcedores do time do Olímpico, que conquistou nos últimos 10 anos o Gaúcho em 2001, 2006, 2007 e 2010 e a Série B em 2005, criaram "Seu Ernesto não viu". O vídeo mostra a vida de um torcedor do Internacional que nasceu no mesmo ano da fundação do clube (1909) e morreu em 2006 - portanto, não chegou a ver o time ser campeão da Libertadores e do Mundial de clubes. Com hashtags como # 97AnosRegional e # DescanseEmPazSeuErnesto , os gremistas também fizeram barulho no Twitter. Assista :

null

Neste ano, os torcedores poderão se provocar via arquibancada e mesa de bar em duas ocasiões: 18/08, quando os times se enfrentam no estádio Olímpico pela 19ª rodada do Brasileirão, e 04/12, no returno, quando os velhos rivais duelam no Beira-Rio pela 38ª e última rodada do Nacional. Em 2011, o placar geral dos Gre-Nais marca 2 a 1 para o Grêmio, com um empate - todos os jogos aconteceram pelo Estadual.

*colaborou Hector Werlang, iG Porto Alegre

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.