Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fã de Ronaldinho, Cajá espera presentear o pai com camisa do meia

Jogador do Botafogo revelou que se espelhava nas atuações do ex-jogador do Milan: "Ele é um gênio"

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Enquanto ainda era uma promessa nas categorias de base do Mogi Mirim, o meia Renato Cajá se encantava com as jogadas de Ronaldinho Gaúcho, que já despontava no Grêmio e na Seleção Brasileira. Quatro anos mais novo que o meia do Flamengo, Cajá enfrentará o antigo ídolo no próximo domingo, às 16h, no estádio Engenhão. Para o jogador, a admiração ficará do lado de fora do campo.

"Ele é um gênio. Nas vezes em que foi eleito melhor do mundo, ele brincava com a bola, parecia que estava em um treino de dois toques. A habilidade a força unidas, o drible rápido, era impressionante. Sempre me espelhei no futebol dele, mas agora é cada um defendendo seu clube. É um jogo muito importante para nossa equipe e quero ajudar o Botafogo", disse Renato Cajá.

E se conseguir trocar a camisa com o ídolo, ao final da partida, Cajá já sabe o destino que dará para o uniforme rival. "Não quero para mim não, não vou fazer um quadro. Daria de presente para o meu pai, que é flamenguista. Tem uns paraibanos na minha cidade que vão querer", declarou o meia.

Em Cajazeiros, cidade do interior da Paraíba, Renato Cajá aposta que a cidade ficará dividida. Metade torcendo por ele e pelo Botafogo, e a outra pelo Flamengo de Ronaldinho Gaúcho. "O Flamengo era campeão e o pessoal fazia carreata, saia comemorando nas ruas. No ano passado, quando fomos campeões, teve trio elétrico, DVD do título, armaram o maior 'funaré'", brincou o jogador.

 

Leia tudo sobre: botafogocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG