Tamanho do texto

Dirigente se junta a reforços de peso contratado para o time, como Van Nistelrooy, Joaquín e Toulalan

selo

Sob o comando de seu novo dono, o milionário árabe Abdullah Al-Thani, o Málaga não está economizando esforços para se tornar um grande do futebol espanhol. Além dos reforços de peso, como Van Nistelrooy, Joaquín, Toulalan, entre outros, a equipe tenta se tornar forte também fora de campo.

Para isso, confirmou nesta quinta-feira a contratação do ex-zagueiro Hierro, que atuará como diretor geral do clube. O ex-jogador da seleção espanhola, nascido em Málaga, assinou contrato de quatro anos de duração com a equipe.

"Estou muito feliz e contente por iniciar um novo desafio de quatro anos e satisfeito pela possibilidade de estar à frente deste projeto com o Málaga. É um projeto muito ambicioso, emocionante e apaixonante. É uma sorte poder participar dele. O Málaga tem muita expectativa e quero ajudar e colaborar para que o projeto cresça", declarou.

Hierro marcou época com a camisa do Real Madrid, onde é um dos maiores ídolos recentes da torcida, ao lado de Raúl. No total, foram 14 temporadas pelo clube, nas quais conquistou cinco títulos do Campeonato Espanhol (1989/1990, 1994/1995, 1996/1997, 2000/2001 e 2002/2003), três da Liga dos Campeões da Europa (1997/1998, 1999/2000 e 2001/2002) e dois do Mundial de Clubes (1998 e 2002).

Revelado pelo Valladolid, o ex-zagueiro ainda atuou no Al-Rayyan, do Catar, e no Bolton, da Inglaterra, antes de encerrar a carreira. Pela seleção espanhola, jogou 89 partidas oficiais, marcando 27 gols. Ele participou de quatro Copas do Mundo (1990, 1994, 1998 e 2002).

Para aceitar o convite do Málaga, Hierro teve que cancelar seus planos de ter "um ano tranquilo". "Em algum momento eu disse que queria ter um ano tranquilo, mas a única alternativa que me fez mudar de ideia foi a expectativa do desafio do Málaga, da minha terra. Tinha pensado em descansar, mas foi algo feito de forma rápida e direta. Foi pelo desafio de unir-me a este projeto de presente e futuro", afirmou.