Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Expulsão leva zagueiro sub 20 a temer comparação com Felipe Melo

Juan levou cartão vermelho na partida contra a Argentina e deixou Brasil com um a menos desde os 7 do primeiro tempo

Gazeta |

A expulsão de Juan aos seis minutos comprometeu o desempenho da seleção brasileira no jogo contra a Argentina a ponto de o próprio zagueiro admitir ter pensado, durante a noite, na hipótese de ser apontado como vilão de uma eventual não classificação para os Jogos Olímpicos.

"Não quero ser rotulado como o Felipe Melo, pensei nisso. Até poderia ser se eu se estivesse brigando, tomando cartão em todos os jogos. Mas o que aconteceu foi uma infelicidade", disse o atleta, expulso no domingo por atingir o rosto do argentino Funes Mori dentro da área.

O jovem defensor ainda pediu desculpas para o restante do elenco e a comissão técnica antes de explicar a jogada. "Não fui na maldade, mas a mão pegou no rosto dele quando eu subi. O juiz entendeu que eu o agredi e me deu o vermelho", justificou o jogador do Internacional.

Ao contrário do que ocorreu com Felipe Melo, expulso na derrota de virada para a Holanda que eliminou o Brasil nas quartas de final do Mundial da África do Sul, Juan ainda tem a chance de se redimir, já que a equipe segue viva na disputa pelo título da competição pré-olímpica.

Depois da derrota para a Argentina, Ney Franco iniciou um processo de motivação para encarar o Equador, na madrugada de quarta para quinta-feira. "Já foi feito o primeiro trabalho emocional com os atletas, agora é recuperar fisicamente para o próximo combate", disse o técnico.

Leia tudo sobre: Seleção BrasileiraFutebol MundialItáliaJuventus

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG