Joan Laporta se irritou ao comentar a parceria que o time espanhol fechou com a Qatar Foundation

Quando presidente do Barcelona , Joan Laporta sempre foi muito ponderado em suas declarações, mas, agora ex-mandatário, criou polêmica na última semana ao falar sobre o clube espanhol.

Em uma entrevista concedida a uma revista inglesa, a 'Jot Down Magazine', Laporta foi questionado sobre como comemorava os títulos que o Barça conseguia em campo, já que a equipe era muito vitoriosa, além de o que achava da parceria do time com a Qatar Foundation.

Ao responder sobre as celebrações, ele deixou a formalidade que apresentava quando ainda geria o time catalão e revelou que nunca achou forma melhor de comemorar do que fumar charutos e tomar champanhe na companhia de mulheres.

Quando o assunto foi a parceria entre a Qatar Foundation e o Barcelona, que requisitou seu logotipo na camisa do clube, na altura do peito, onde antes era espaço reservado para a Unicef, Joan Laporta se irritou.

Para ele, a camisa do clube era a mais valiosa do mundo em sua gestão, porém, de acordo com Laporta, o negócio realizado por Sandro Rosell, atual presidente do clube e seu desafeto antigo, não tem explicação e desvalorizou o manto azul-grená.

"Não nos explicam que pactos ocultos o Barcelona tem com a Qatar Foundation. Que nos expliquem! A camisa do Barça era única e agora vale o mesmo que a do Real Madrid", disparou.

Joan Laporta foi presidente do Barcelona de 2003 a 2010, conquistando importantes títulos para engrandecer a sala de troféu do clube. Entre eles estão dois títulos da Copa dos Campeões da Europa, além do único Mundial de Clubes da FIFA que os espanhois possuem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.