Chileno deve comparecer perante o tribunal para ser acusado formalmente pelo delito de lesões graves

Gazeta Press
Roberto Rojas comandou o São Paulo em 2003
O ex-goleiro chileno Roberto Rojas, que foi preparador de goleiros e técnico do São Paulo , foi detido em Santiago (capital do Chile) por uma suposta agressão a duas mulheres, informaram fontes policiais nesta quinta-feira. O incidente ocorreu em um condomínio do município de La Florida, onde Rojas visitava parentes, e começou quando uma das mulheres, Paola Toro, bateu no carro de um de seus familiares quando tentava estacionar o veículo.

O capitão dos Carabineiros de Chile (a polícia do país), Cristián Duarte, disse aos jornalistas que o ex-goleiro discutiu com uma pessoa por uma briga por conta de estacionamento. Fontes da promotoria do caso disseram que Paola Toro declarou que, ao chegar a sua casa, Rojas começou a discutir com ela. Durante a discussão, o ex-goleiro supostamente acertou um soco na mulher, provocando a reação de Paola, que sofreu uma fratura na mão.

Rojas foi detido, conduzido a uma delegacia do setor e ainda nesta quinta deve comparecer perante o tribunal para ser acusado formalmente pelo delito de lesões graves. Ele também ficou famoso no Brasil por ter forjado um acidente no Maracanã, simulando que teria sido atingido por um rojão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.