Eu era muito afoito pra fazer gol - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ex-Corinthians, Rafael Moura reconhece: Eu era muito afoito pra fazer gol

Hoje, eu entro para ajudar a minha equipe, faço assistências e venho sendo coroado com o gol de uma forma natural, disse o artilheiro da Sul-Americana

Gazeta Esportiva |

Artilheiro da edição atual da Copa Sul-Americana e o grande destaque da equipe do Goiás, que eliminou o Palmeiras na última quarta-feira e chegou à final da competição continetal, o atacante Rafael Moura vive uma das suas melhores fases da carreira. Algo inesperado já que, há quatro anos, o jogador saiu muito criticado do Corinthians. Reconhecendo que não viveu o seu melhor momento no time do Parque São Jorge, Rafael procurou justificar o porquê da saída conturbada.

"No Corinthians eu era um jovem de 22 anos, que tinha acabado de chegar do Paysandu. Eu entrava em campo de uma forma afoita buscando o gol desesperadamente. Hoje, eu entro para ajudar a minha equipe, faço assistências e venho sendo coroado com o gol de uma forma natural. Tenho mais calma, ganhei maturidade, faço as coisas com tranqüilidade", afirmou, em entrevista ao "Sportv".

Apesar disso, o avante mostra uma boa média de gols pela equipe paulista: foram 29 gols em 47 jogos. Sobre a possibilidade de voltar a atuar no clube ou em qualquer grande centro do país, o atleta disse se sentir mais pronto.

"Hoje eu me sinto preparado não só para defender o Goiás, mas qualquer outra equipe. Eu venho concretizando um trabalho muito forte desde a saída do Corinthians. No Atlético-PR tive um momento bem legal e agora estou concretizando ele", declarou, evitando falar sobre a possibilidade de sair do time do Centro-Oeste no final da temporada.

"A gente precisa ainda definir algumas situações, a primeira de todas é concretizar o título. Quero muito essa conquista, para presentar o torcedor e a nós mesmos. Depois disso, aí sim posso pensar em transferência. Deixei aberta essa possibilidade de ficar no Goiás, seja na Série B, ou na Libertadores. Não estou nem atendendo o telefone, quero esse titulo antes de tudo", completou.

Leia tudo sobre: copa sul-americanacorinthiansgoiás

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG