Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ex-Corinthians, Rafael Moura ignora ajuda ao Corinthians

Em boa fase, atacante explicou que o mais importante foi contribuir com o Goiás no jogo contra o Fluminense

Gazeta Esportiva |

O atacante Rafael Moura marcou 27 gols com a camisa do Corinthians em sua passagem pelo clube em 2006, mas nenhum foi tão comemorado quanto o deste domingo. Atuando pelo Goiás, o centroavante anotou o tento do empate por 1 a 1 com o Fluminense, que garantiu ao time paulista a liderança do Campeonato Brasileiro a apenas três rodadas do término da competição.

A equipe paulista é a primeira colocada do Nacional com 63 ponto ganhos, apenas um a mais do que o time carioca, segundo colocado. O Cruzeiro, com 60 pontos, é o terceiro e ainda briga pelo título.

No Esmeraldino, o centroavante, que ficou conhecido como He Man quando defendia o Corinthians, ignora a ajuda a seu ex-clube e garante pensar apenas em salvar o Goiás, que luta desesperadamente contra o rebaixamento. O time é o 19º colocado do Brasileirão e precisa de, pelo menos, duas vitórias nas próximas rodadas para seguir na Série A. A última partida da competição é, justamente, contra o Timão.

"A questão não é se meu gol ajudou ou não um clube que não seja o meu, pois o mais importante foi contribuir com o Goiás. Infelizmente, não conseguimos sair com uma vitória, mas tentei fazer o meu melhor. Procuro fazer o melhor pela minha equipe e não penso nas outras", garantiu Rafael Moura, autor de nove gols para o Esmeraldino no Nacional.

Ao contrário do que acontece no Campeonato Brasileiro, o Goiás vem em grande fase na Copa Sul-americana, competição em que o clube encara o Palmeiras na semifinal. Rafael Moura marcou seis gols na atual edição do torneio continental que somados aos dois que anotou em 2008, quando jogava no Atlético-PR, fazem dele o maior artilheiro brasileiro da história da competição, com oito gols.

"O problema é que no Campeonato Brasileiro há toda uma pressão para não sermos rebaixados. Temos que jogar pensando que não podemos errar. Já na Sul-americana, a história é outra. Entramos mais leves, tranquilos e consequentemente arriscando mais, pois não existe aquela tensão", disse o atacante, tentando explicar a diferença de rendimento do Goiás nas duas competições.

Apesar da boa fase e da sequência de gols para o Goiás, Rafael Moura assegura que ainda não pondera onde jogará na próxima temporada. Segundo o atacante, o único pensamento que existe até o final da temporada é ajudar o Esmeraldino nas rodadas restantes do Brasileirão e nas fases finais da Sul-americana.

"O Goiás é um grande clube do Brasil e hoje fixo o meu pensamento em ajudar o Goiás a escapar do rebaixamento e conquistar essa Copa Sul-americana. Não penso em nada após o término dessas competições. Espero que possamos ter sucesso", afirmou.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthiansgoiás

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG