Tamanho do texto

O grande número de jogadores pendurados com cartões amarelos é problema para a reta final da Taça Rio

A vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo deixou o Flamengo praticamente classificado para as semifinais da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, mas deixou o técnico Vanderlei Luxemburgo preocupado com uma coisa: o excesso de cartões recebidos pelos jogadores flamenguistas. A equipe da Gávea foi advertida com seis cartões amarelos e, em alguns casos, uma expulsão não teria sido considerada nenhum absurdo.

O goleiro Felipe , os zagueiros David Braz e Welinton , os volantes Maldonado e Willians e o meia Ronaldinho Gaúcho receberam o cartão amarelo. Isso em um confronto em que o Flamengo venceu e não esteve atrás no marcador um único momento. Apesar de manter a tranquilidade sobre o assunto, Vanderlei Luxemburgo deu sinais de preocupação.

"Já tomamos muitos cartões. Contra a Cabofriense já havíamos recebido um número grande, neste jogo contra o Botafogo, a mesma coisa. Isto acontece porque a zaga é jovem, cometem equívocos, fazem faltas desnecessárias, mas tudo bem. O time está aprendendo a conviver junto. Temos coisas ainda para acertar, mas o importante é que o time segue evoluindo", afirmou Luxa.

Contra o Macaé, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), a tendência é que Vanderlei Luxemburgo preserve o lateral direito Leonardo Moura , o zagueiro Welinton e o volante Willians, pendurados com dois cartões amarelos. O zagueiro David Braz, advertido com o terceiro cartão amarelo, é desfalque certo. O elenco, que ganhou dois dias de folga como prêmio pela vitória no clássico, volta a trabalhar nesta quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.