Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ex-capitão da Atalanta admite manipulação, diz jornal

Caso se arrasta desde junho, quando as primeiras 16 pessoas foram presas e Doni foi colocado sob investigação

AE |

Segundo reportagem do jornal italiano Gazzetta dello Sport, Cristiano Doni admitiu ter participado de esquema de manipulação de resultados para beneficiar apostas ilegais na última edição da segunda divisão do Campeonato Italiano, quando ele era capitão da Atalanta. Junto com outras 16 pessoas acusadas de envolvimento no caso, o ex-jogador de 38 anos está preso desde a última segunda-feira.

"Sim, eu sabia sobre a manipulação no jogo entre Atalanta e Piacenza. Dei minha aprovação e apostei", disse Doni, segundo o jornal italiano, ao citar a partida que terminou com a vitória da sua equipe por 3 a 0. "Eu também tentei fazer a mesma coisa no confronto com o Ascoli. Mas foram sempre iniciativas pessoais, não faço parte de nenhuma organização. E o clube não sabe de nada."

Esse caso se arrasta desde junho, quando as primeiras 16 pessoas foram presas e Doni foi colocado sob investigação. Na ocasião, ele alegou inocência. Mesmo assim, acabou sendo banido do futebol por três anos e meio pelo Comitê Disciplinar da Federação Italiana de Futebol. Já a Atalanta, que subiu para a primeira divisão, foi punida com a perda de seis pontos no Campeonato Italiano desta temporada.

"Eu disse sim para a manipulação porque iria beneficiar a Atalanta. Eu nunca teria ouvido a proposta se alguém me oferecesse dinheiro para o meu time perder", afirmou Doni, que continua preso na cidade de Cremona, na Itália, até que o caso se julgado na Justiça. "Cometi um erro e agora não posso nem me olhar no espelho, porque penso na dor que causei na minha família e nos torcedores."

Leia tudo sobre: Itáliaatalanta

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG