Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Pereira volta aos treinos, mas Coritiba segue desfalcado

Time continua com três jogadores no departamento médico e sem Marcos Aurélio que recupera forma física

Leonardo Fagundes, iG Curitiba |

selo

Treze dias depois de ser preso, acusado de fazer parte de uma rede de fraudes em apostas de jogos de futebol, o ex-atacante Giuseppe Signori foi posto em liberdade nesta terça-feira, na Itália.

O juiz que libertou o ex-jogador da seleção italiana alegou que Signori não tinha mais como atrapalhar as investigações, escondendo evidências da fraude. O ex-atacante estava em prisão domiciliar.

Além dele, jogadores de clubes das Séries B e C, dirigentes e operadores de apostas também foram presos no dia 1.º de junho, em uma operação policial, que aconteceu na província de Cremona, na região da Lombardia. Foram postas em investigação 18 partidas, incluindo jogos envolvendo Siena e Atalanta, que garantiram no campo a vaga para a elite do futebol italiano, mas podem acabar perdendo-as se forem punidos.

Signori está sendo acusado de liderar um grupo de apostadores em Bologna, que teria influência direta no esquema de manipulação. O ex-jogador foi um dos grandes atacantes italianos na década de 1990, chegando a atuar 28 vezes pela seleção, nas quais marcou sete gols. Jogou por seis temporada na Lazio, onde chegou a ser capitão, e foi artilheiro do Campeonato Italiano em três temporadas.

Aos 43 anos, Signori está aposentado há cinco anos, quando encerrou sua carreira no futebol húngaro.

Leia tudo sobre: futebol mundialitália

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG