Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Evair pede profissionalismo e adaptação ao que "só ocorre no Palmeiras"

Todas as confusões envolvendo atletas, comissão técnica e diretoria também não são situações novas para o camisa 9

Gazeta |

Gazeta Press
Evair comemora um dos gols na final do Brasileiro de 1993 contra o Vitória
Evair eternizou-se como ídolo do Palmeiras por ser o artilheiro do time que encerrou jejum 17 anos sem títulos ao vencer o Corinthians na final do Paulistão de 1993. Prova de que ele superou dificuldades de relacionamento que o hoje desempregado técnico crê só existir no clube. Com situação similar atualmente, o ex-atacante cobra o mínimo de todos: profissionalismo.

"Vendo de fora, falta um pouco mais de profissionalismo e compreensão tanto por parte do elenco quanto por parte da comissão técnica", opinou o ex-centroavante. Em sua última passagem pelo Verdão, embora tenha feito gol na final da Libertadores vencida pela equipe em 1999, ele teve problemas com Luiz Felipe Scolari. Agora, crê que o ex-chefe aguentou até demais.

LEIA TAMBÉM: Reunião barra golpe de Mustafá Contursi. Tirone defende Felipão

Evair não se surpreende com a má fase. "É uma situação que eu imaginava que poderia acontecer. Desde o início do campeonato o que se vê é que o Palmeiras não tem um grande grupo, e sempre se ouve dizer que quem estava segurando tudo aquilo era a comissão técnica. De repente desandou e os resultados já não acontecem", constatou.

Todas as confusões envolvendo atletas, comissão técnica e diretoria também não são situações novas para o camisa 9 de um elenco cheio de vaidades e constantemente em briga no início dos anos 1990. Por isso, o ídolo exige que os atuais atletas se acostumem ao clima do clube para terem sucesso.

"São coisas que só acontecem no Palmeiras. Para jogar lá, é preciso entender tudo isso e ter a capacidade de superar todas essas dificuldades", indicou Evair, que chegou a ser afastado do time principal do Palmeiras em 1991, dois anos antes de entrar definitivamente no coração dos torcedores com dois gols na decisão estadual contra o Corinthians.

Idolatria que orgulha Evair. A ponto de ele nem imaginar uma nova passagem pela Série B do Campeonato Brasileiro a caminho. "Longe disso. O Palmeiras ainda tem sete partidas e pode brigar pela Sul-americana. Está longe do rebaixamento", afirmou.

Leia tudo sobre: palmeirasevair

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG