Tamanho do texto

Valor total na construção de estádios na Ucrânia e na Polônia ultrapassou os R$ 2 bilhões de euros

Operários trabalham na construção do estádio de Lviv, na Ucrânia, um dos palcos da Euro 2012
AFP
Operários trabalham na construção do estádio de Lviv, na Ucrânia, um dos palcos da Euro 2012

A Eurocopa de 2012 , que começa no próximo dia 8 de junho e será realizada em conjunto por Polônia e Ucrânia, é a mais cara desde a edição de 2004, quando a competição foi organizada por Portugal. De acordo com um levantamento feito pelo site "Futebol Finance", especializado em economia e finanças do esporte, o torneio deste ano ultrapassa os 2,3 bilhões de euros em investimento somente nos estádios - cerca de R$ 5,4 bilhões.

LEIA TAMBÉM:  Polícia polonesa não está preparada para 'hooligans', diz relatório

Os custos na edição de 2012 da Euro são muito maiores com relação aos torneios de 2004, em Portugal, e 2008, realizado na Suíça e na Áustria. Poloneses e ucranianos gastaram quase quatro vezes mais que portugueses e sete vezes mais que suíços e poloneses. Até na edição de 2016, que será disputada na França, os valores são menores.

Veja na tabela abaixo o valor gasto em estádios na Eurocopa :

Competição Estádios Público total Público médio Custo total* Custo médio* Custo por assento*
Euro 2004 10 374.689 37.469 674 milhões 67,4 milhões 1,8 mil
Euro 2008 8 282.325 35.291 326 milhões 65,2 milhões 1,1 mil
Euro 2012 8 387.148 48.394 2,3 bilhões 291,9 milhões 6,0 mil
Euro 2016 8 373.006 46.626 1,6 bilhão 203,2 milhões 4,3 mil
*Valores em euros

A Euro 2008 foi a mais “econômica” na questão do custo médio por estádio, apesar de ter gastado mais em números absolutos. Isso porque foram oito palcos, contra 10 da edição anterior. A necessidade de investimento em apenas cinco dos oito estádios na Áustria e na Suíça e justificaram os baixos valores deste evento.

E MAIS: Durante a Euro, seleção alemã visitará o campo de concentração de Auschwitz

Dos estádios construídos, os da Euro 2012 são os que possuem mais capacidade de público, com 387.148 lugares - consequentemente, a competição terá uma média maior de torcedores por partida, cerca de 48 mil pessoas. No entanto, o significativo aumento dos custos de construção está longe de acompanhar o aumento médio de cerca de 15% na lotação dos estádios.