Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Eurico Miranda chama clássico de guerra e dispensa ajuda

Polêmico ex-presidente vascaíno diz que jogo contra o Flamengo é campeonato à parte e cutuca Dinamite

iG São Paulo |

Gazeta Press
Eurico presidiu o Vasco de 2001 a 2008
Afastado do poder no Vasco desde 2008, quando a chapa que apoiava foi derrotada pela do atual presidente, Roberto Dinamite, Eurico Miranda voltou à cena nesta quarta-feira.

Vasco quer o título e Flamengo, a Libertadores. Veja a classificação do Brasileiro

Em visita à Soccerex, feira internacional de negócios ligados ao futebol, o polêmico ex-cartola comparou o clássico contra o Flamengo, no próximo domingo, a uma guerra. "Estou pouco me lixando para o que o Flamengo pensa. Ajuda de flamenguista para conquistar o título eu dispenso. É guerra e, se possível, pisaria na cabeça deles."

Para ser campeão brasileiro no domingo, o Vasco precisa derrotar o Flamengo e torcer para o Corinthians perder do Palmeiras. Eurico se referia a uma suposta ajuda do arquirrival para que o Rio de Janeiro conquiste mais um título brasileiro, após o próprio Fla, em 2009, e o Fluminense, em 2010.

"Pelo momento que o Vasco vive hoje, teríamos 99% de chances de sairmos vencedores. Mas clássico é clássico. Pode acontecer de tudo", analisou o ex-deputado federal, que criticou a tabela montada pela CBF, segundo a qual Flamengo e Corinthians escaparam de disputar clássicos também na penúltima rodada.

Veja também: Goleiro do Fla analisa time chileno e seca o Vasco na Sul-Americana

Com o time em bom momento, Eurico evitou um embate agudo com Roberto Dinamite. Mas não perdeu a oportunidade de cutucar o adversário político. "O Dinamite não é meu adversário. Não tenho adversários no Vasco. A única coisa que Dinamite foi meu, foi jogador. Só faço uma ressalva na administração dele: o Vasco perdeu sua representatividade no cenário esportivo nacional", disse.

Já a Ricardo Gomes, afastado por conta do AVC (Acidente Vascular Cerebral) e ao sucessor, Cristovão Borges, apenas elogios.  "O responsável por isso (sucesso do time) é o bom trabalho feito pelo Ricardo Gomes, e a continuidade do Cristovão Borges", apontou, descartando voltar aos holofotes. "Já dei demais ao Vasco. Não volto mais"

Vasco e Flamengo disputam clássico decisivo. Entre para a Torcida Virtual do seu time 

Leia tudo sobre: VascoCorinthiansBrasileirão 2011Eurico MirandaCBF

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG