Tamanho do texto

Atacante foi flagrado em Milão e pode ser emprestado para o time durante o inverno russo

selo

O empresário de Samuel Eto'o disse considerar improvável um retorno do atacante do Anzhi Makhachkala à Inter de Milão , por empréstimo, durante a paralisação do Campeonato Russo por conta do inverno, mas admitiu que uma volta faria o jogador camaronês "feliz". Eto'o, que trocou a Inter de Milão pelo Anzhi em uma transação de 27 milhões de euros em agosto, foi flagrado dirigindo sua Ferrari no centro de Milão no início desta semana.

"Eu não sei como essa ideia surgiu", disse o agente Claudio Vigorelli. "Isto faria Samuel realmente feliz, mas não há nada concreto e que não tenham cumprido com a Inter. Mesmo assim, eu imagino que isto também pode agradar a Inter", afirmou. "Anzhi tem a sua programação e seus amistosos, suas estratégias no mercado de transferências. É muito cedo para falar sobre isso. É claro que Samu adoraria mesmo treinar na Itália".

A "Gazzetta dello Sport" informou que Eto'o poderia jogar nove partidas da Inter de Milão no Campeonato Italiano em janeiro e fevereiro e um jogo da Liga dos Campeões da Europa, se a equipe avançar na fase de grupos.

No entanto, o diretor-geral do Anzhi, German Chistyakov, disse em um fórum de torcedores na internet na quinta-feira que "mesmo no meu pior pesadelo é impossível imaginar tal cenário", afirmou. "Durante este período, o jogador, como um total profissional, será preparar para o que vem, uma temporada extremamente difícil para o Anzhi", acrescentou.

Eto'o liderou a Inter de Milão na última temporada, com 37 gols marcados. Sem ele, a equipe vem tendo um início de temporada difícil, com apenas quatro pontos somados nos cinco primeiros jogos do Campeonato Italiano. O técnico Gian Piero Gasperini foi demitido e substituído por Claudio Ranieri.

"Eu estive fora até hoje e eu não sei nada sobre esta história", disse o presidente Massimo Moratti. "Eto'o é bem visto no vestiário, mas eu diria que é 90% de chance de ele não vir", acrescentou o dirigente, garantindo que no momento da transferência do camaronês, não houve discussão sobre um possível retorno. "É bom que ele tenha manifestado essa vontade", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.