Tamanho do texto

Lateral-esquerdo do Bahia deve ser anunciado como reforço atleticano depois da eleição presidencial

O dia do Atlético-MG vai ser voltado praticamente para a eleição presidencial, que vai definir o mandatário do clube para os próximos três anos. Apesar de favorito, o atual presidente, Alexandre Kalil, não está confirmado que vai continuar à frente do Atlético-MG. Mesmo assim o dirigente não está parado e tem se movimentado para fazer contratações. Depois de anunciar o volante Leandro Donizete, do Coritiba , o lateral-esquerdo Ávine deve ser o próximo.

Veja também: Volante do Coritiba é o primeiro contratado pelo Atlético-MG

O jogador do Bahia já negocia com o clube mineiro, embora seu empresário, Oldegard Filho, não confirme. “Posso dizer que não fui procurado pelo Atlético e ninguém do Bahia também não foi procurado”, disse Oldegard ao iG .

Veja toda a movimentação do mercado brasileiro durante dezembro

No entanto, o desejo do Ávine, assim que ficou sabendo do interesse atleticano é de se transferir para o Atlético-MG. Depois de fazer um bom primeiro turno no Brasileiro, o jogador teve uma lesão no menisco do joelho direito e passou por uma artroscopia, no início de setembro, o que lhe tirou da competição.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Nas 19 partidas que disputou, o jogador de 23 anos foi bem e chamou atenção de outros clubes, até mesmo do exterior. No entanto, uma transferência para o Atlético-MG é vista com agrado por Ávine e por seu empresário, que falou em nome do lateral-esquerdo. “O Atlético-MG tem uma grande estrutura, uma das melhores do país. Sem contar que paga bons salários e paga em dia. Isso faz diferença. O Atlético volta para Belo Horizonte em 2012 e isso vai ser importante para o time”, comentou Oldergard Filho, que falou até em seleção brasileira para Ávine.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

“Enquanto estava jogando pelo Bahia, Ávine fazia um grande Brasileirão e chegou até ser comentado para a seleção brasileira. É um sonho dele e no Atlético-MG isso fica bem mais próximo”, disse o empresário.

Para contratar Ávine o Atlético-MG vai ter que desembolsar cerca de R$ 3,6 milhões por 50% dos direitos federativos do jogador. O valor exato não foi revelado pelo agente do atleta, que apenas limitou-se a dizer que o valor não é barato. Com a renovação de contrato do também lateral-esquerdo Triguinho e o possível acerto com Ávine, o Atlético-MG praticamente desiste da contratação de Kléber, do Internacional .

Interessados

Ávine chegou a ser um nome cogitado pelo Cruzeiro , ainda com a competição em vigor. No entanto, o clube celeste acabou fechando com Gilson, que estava no América-MG . Segundo Oldergard Filho, realmente houve uma consultado, mas feita por intermediária, não pelo próprio Cruzeiro.

“Fui procurado, mas por alguém querendo intermediar o negócio. Ninguém do Cruzeiro pegou o telefone para me ligar”, disse ao iG .