Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Estreia na Libertadores mexe com os experientes Juninho e Felipe

Cristóvão entrega que meias estão ansiosos com jogo do Vasco nesta quarta com o Nacional-URU, em São Januário

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Há 14 anos, o Vasco comemorava o título mais expressivo de sua centenária história. A Copa Libertadores, competição mais importante do continente, enfeita a sala de troféus de São Januário representando o principal feito do clube. Do time campeão, dois jogadores do atual elenco estiveram lá: Juninho Pernambucano e Felipe, que não passavam de coadjuvantes.

Leia também: Cristóvão pede que Libertadores não vire obsessão

Logo mais, às 21h50, quando a bola rolar contra o Nacional do Uruguai pelo Grupo 5, em São Januário, os dois assumirão o papel de líderes na tentativa de provar novamente o prazer de conquistar a América. O técnico Cristóvão Borges, que normalmente opta pelo rodízio entre os meias, desta vez os escalou lado a lado.

“Os dois trabalham bem a posse de bola e o passe. Com eles, temos a certeza que a bola vai correr certa e controlaremos bem o jogo”, comentou o treinador, destacando que ambos estão ansiosos pela estreia. “Até Felipe e Juninho estão contando as horas. Eles, que já não são mais meninos e passaram por várias situações no futebol, estão aguardando o jogo e a competição”, completou o treinador.

E ainda: Mesmo com pagamento do 13º, jogadores do Vasco não vão concentrar

Ansiedade, contudo, não é exclusividade de Felipe e Juninho. Cristóvão admitiu que ao se dar conta da responsabilidade que lhe espera, veio um filme em sua cabeça. Há seis meses, ele assumia o time no lugar de Ricardo Gomes, vítima de AVC, achando que seria por pouco tempo. Com o técnico e amigo ainda em recuperação, os problemas foram surgindo e se multiplicaram.

“Até eu estou nervoso. Antes, eu não tinha a série de problemas que tenha hoje. Agora me vejo resolvendo um monte de coisas, muitos problemas”, disse o treinador.

Uma das crises para administrar são os salários atrasados. Nesta terça-feira, o clube conseguiu “doações” de vascaínos ilustres para quitar o 13º. Mesmo assim, os jogadores, que agora seguem com parte dos direitos de imagem vencido, decidiram não se concentrar – repetindo o que acontecera contra Bangu e Friburguense pelo Campeonato Carioca. A apresentação será na manhã desta quarta (11h) no hotel.

E mais: Prass está liberado e enfrenta Nacional-URU na estreia da Libertadores

Site oficial
Aos 34 anos e com um título da competição pelo vasco, Felipe está ansioso pela estreia

A boa notícia, no entanto, é a recuperação de Fernando Prass. Já com o joelho esquerdo cicatrizado, em decorrência dos seis pontos sofridos na partida contra o Duque de Caxias, o goleiro desfalcou a equipe nos dois últimos compromissos pelo estadual. Quem está fora é o lateral-direito Fágner, expulso contra o Universidad de Chile, pela semifinal da Copa Sul-Americana no fim de 2011. Em seu lugar entre Max, já que Allan está machucado.

Mais uma vez, Diego Souza será o companheiro de Alecsandro no ataque. O titular Eder Luis ainda está se recuperando da fratura no pé esquerdo. Ainda sem contar com Rômulo, machucado, Cristóvão aposta mais uma vez na dupla Nilton e Eduardo Costa. O zagueiro Dedé, com dores no pé direito, foi poupado do último treino, mas está confirmado.

FICHA TÉCNICA – VASCO x NACIONAL-URU
Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de fevereiro de 2012, quarta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: José Buitrago (COL)

VASCO: Fernando Prass; Max, Nilton, Eduardo Costa, Juninho Pernambucano e Felipe; Diego Souza e Alecsandro
Técnico: Cristóvão Borges

NACIONAL: Rodrigo Muñoz; Christian Nuñez, Alexis Rolin, Jadson Viera e Diego Placente; Maximiliano Calzada, Matías Cabrera, Álvaro Recoba e Facundo Píriz; Tabaré Viudez e Alexander Medina
Técnico: Marcelo Gallardo

Leia tudo sobre: vascolibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG