Para bilionário, sua participação está condicionada à transparência do processo

Wilton Junior/ AE
"O Maracanã não pode ser um local só para jogar futebol", disse Eike Batista, no lançamento da IMX
O empresário Eike Batista confirmou nesta sexta-feira (9) que vai participar do processo de licitação do Maracanã, que deve ser aberto pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro após a conclusão para as obras da Copa do Mundo de 2014 . “Todos sabem que vou entrar na concorrência. Estou no páreo, sim”, declarou, durante coletiva de imprensa para lançamento da IMX , nova empresa do grupo EBX voltada para a área de esportes e entretenimento.

Leia mais : Eike Batista lança empresa de esportes que será responsável pelo UFC no Brasil

De acordo com o oitavo homem mais rico do mundo, a participação do grupo empresarial que coordena no processo de licitação estará, no entanto, condicionada a um fator. “Só entraremos na disputa se o processo for transparente”, avisou o empresário, sob o olhar atento de Márcia Lins, secretária estadual de Esportes e Lazer, presente na coletiva de imprensa.

Caso vença a licitação, Eike Batista afirmou que pretende transformar o Maracanã em um local de lazer para a família, deixando de ser apenas um estádio. “A arena é fantástica se você agrupar outros valores. Não pode ser um local só para jogar futebol. O Maracanã tem que ser multiuso”, disse.

Confira ainda: Fã de lutas, empresário Eike Batista patrocina Minotauro e Minotouro

Para o bilionário, a nova arena contaria com lojas, restaurantes e uma área de lazer. “Tem que ser um espaço para a família passar o domingo”. Questionado se, ao assumir a gestão do Maracanã, ele alteraria datas de jogos de futebol para receber shows, como o do cantor Justin Bieber , Eike Batista não deixou dúvidas. Levantou a mão e fez um amplo sinal negativo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.