Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

'Estilo Barcelona' ainda se mostra ineficaz no Botafogo em 2011

Time atual tem mais posse de bola que no último Brasileiro, mas finaliza e marca menos gols que em 2010

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Posse de bola superior ao adversário e competência na troca de passes. A fórmula de sucesso usada pelo Barcelona nos últimos anos tenta ser copiada por muitas equipes do futebol mundial, com diferentes índices de sucesso. No Botafogo , desde a chegada do técnico Caio Júnior , o controle das ações na partida e o fim da ‘era do chuveirinho’ se tornou prioridade nos treinamentos, sendo a principal filosofia da equipe e foco dos treinamentos. Porém, imitar Pep Guardiola e companhia é mais difícil do que parece.

Siga o Twitter do iG Botafogo e receba notícias do time em tempo real

Mais de quatro meses depois da chegada do novo treinador, a equipe carioca realmente já apresenta um novo padrão de jogo . Mais bola no chão, viradas de jogo e passes bem executados, sem ligação direta entre os setores. Porém, a mudança que deveria trazer resultados positivos para o time de General Severiano, tem apresentado efeitos mais modestos que o sistema usado por Joel Santana no Campeonato Brasileiro de 2010.

Entre para a Torcida Virtual de Botafogo e convide seus amigos

Apesar do Botafogo ter em média 14:16 minutos de posse de bola por partida, contra 11:50 minutos no último Brasileirão, a equipe finaliza menos que no ano passado. São 4,3 chutes certos por jogo em 2011, contra 5,8 finalizações corretas em 2010. O número de gols marcados também caiu. De 25 gols até a 14ª rodada de 2010, média de 1,8 por partida, neste ano foram 16, média de 1,1 por jogo. Os números são do Footstats e estão disponíveis para iPhone e iPad .

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

A partida da última quarta-feira, contra o Figueirense , foi um exemplo do domínio estéril da equipe carioca. Com 67% de posse de bola durante o jogo , o Botafogo só exigiu uma defesa do goleiro adversário aos 46 minutos do segundo tempo, quando já perdia por 2 a 0. Após a partida, o técnico Caio Júnior admitiu que o time não teve jogadas para finalização.

“Nós tivemos mais controle da bola, controle do jogo mesmo quanto o jogo estava 11 contra 11. Mas o que vale é quando a bola entra. Eles marcaram o primeiro gol numa falha nossa e depois teve o pênalti que influenciou o time psicologicamente. Faltou a jogada aguda dentro da área, a finalização, e aí é a responsabilidade é minha. Tem que melhorar para o próximo jogo", disse o treinador do Botafogo.

Na tabela, a comparação também é superior para o time comandado por Joel Santana, que na 14ª rodada, em 2010, estava na 4ª colocação, contra a 6ª posição que o time carioca ocupa atualmente. Para a partida contra o Vasco, no próximo domingo, o Botafogo terá o desfalque do meia Maicosuel. Com isso, Felipe Menezes deve ter uma chance de começar como titular pela primeira vez. O clássico acontece no Engenhão, às 18h30.

Leia tudo sobre: BotafogoBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG