Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Estaduais têm contraste entre times ‘carentes’ e desinteressados

Enquanto alguns favoritos precisam do título para encerrar jejum e dar satisfação à torcida, outros abrem mão em razão de um 'bem maior'

iG São Paulo |

Os principais campeonatos estaduais do país abrem a temporada 2012 confrontando a ansiedade por títulos com o total desinteresse. Enquanto clubes classificados para a Libertadores esnobam os estaduais, outros veem o título como chave para aplacar a ansiedade da torcida e entrar nos trilhos em 2012.

iG Futebol: Baixe os aplicativos para iPhone e iPad e mantenha-se sempre informado

CAMPEONATO PAULISTA

Sábado, 21/1
17h Corinthians x Mirassol
17h Portuguesa x Paulista
17h Ituano x Guaratinguetá
19h30 XV de Piracicaba x Santos
19h30 Guarani x Oeste
19h30 Comercial x Linense

Domingo, 22/1
17h Bragantino x Palmeiras
17h São Paulo x Botafogo-SP
19h30 São Caetano x Ponte Preta
19h30 Catanduvense x Mogi Mirim

Gazeta Press
Cruzeiro despachou o Atlético-MG na decisão e conquistou o título mineiro em 2011

 MiGCompLinks_C:undefinedNo Paulistão 2012, a briga tem tudo para ficar polarizada entre São Paulo e Palmeiras. As duas equipes estão fora da Libertadores e não levantam uma taça desde 2008. Portanto, um título estadual cairia muito bem para resgatar a harmonia.

Quem corre por fora é a Portuguesa, atual campeã da Série B. O time do técnico Jorginho tem surpreendido com seu futebol vistoso e, mesmo após perder jogadores importantes, dá mostras de que conseguiu manter o bom nível.

São Paulo
Com o técnico Leão à frente, o São Paulo aposta na dupla Lucas e Luís Fabiano (além, é claro, de Rogério Ceni) para conquistar um título que não vem desde 2005. Curiosamente, naquele ano o time também era comandado por Leão.

Leia também: São Paulo busca adaptação a zaga desentrosada e sem capitão

Incomodado com a falta de resultados dos últimos três anos, o presidente Juvenal Juvêncio decidiu reformular o elenco. Jogadores que eram olhados com desconfiança pela torcida foram embora, como Marlos, Zandão e Carlinhos Paraíba. E reforços pouco badalados, mas famintos por títulos, desembarcaram no Morumbi.

Um dos alvos do São Paulo no mercado foi o Figueirense, de onde saíram o zagueiro Edson Silva e o meia Maicon. Do Botafogo chegou o lateral Cortês, com passagem pela seleção e grandes atuações no Brasileirão. Fabrício e Paulo Miranda são outros reforços eficientes, mas pouco badalados. A grande aposta é o meia Jadson, que voltou ao futebol brasileiro após passar anos na Ucrânia.

Veja ainda: Jadson recebe a 10 de Raí e fala em repetir ídolo no São Paulo

O time titular deve ser usado durante todo o campeonato, já que a equipe não disputa a Libertadores.

Palmeiras
Para o Palmeiras, cujo último título foi justamente o Paulista de 2008, a conquista do Campeonato Paulista é vista como uma ótima chance de “limpar” os vexames de 2011 e reconquistar (um pouco) a confiança da torcida. Na temporada passada, mesmo com um time caro e ídolos como Kleber, Valdivia e o técnico Luiz Felipe Scolari, o time foi eliminado no Estadual pelo rival Corinthians, caiu na Copa do Brasil (depois de levar um 6 a 0 do Coritiba) e na Copa Sul-Americana (na primeira rodada). Ainda terminou o Brasileiro em 11°.

Leia também: Palmeiras aposta no título paulista para apagar 2011

Felipão irá utilizar a equipe titular durante todo o Paulista. O objetivo é conquistar uma das quatro vagas para a semifinal o mais cedo possível, para então poder voltar o olhar à Copa do Brasil.

Veja ainda: Bronca em capitão de navio vira piada sobre política palmeirense

Sem Kleber, que foi para o Grêmio, o Palmeiras ainda amargou a aposentadoria do goleiro Marcos. Restou como ídolo o meia Valdivia, que precisa voltar a jogar bola e parar de se envolver em polêmicas extra-campo. Os principais reforços são o meia-atacante Daniel Carvalho, o lateral Juninho e o atacante argentino Barcos, muito pouco para quem terminou 2011 em baixa.

Corinthians
O Corinthians recheou seu elenco de coadjuvantes para conseguir montar ao menos dois times e disputar simultaneamente o Campeonato Paulista e a Libertadores. Tite não esconde que fará um rodízio de atletas nos dois primeiros meses da competição.

Leia também: 'Rebaixado', Adriano está fora da estreia do Corinthians

A fórmula de disputa do Paulistão facilita a postura do Corinthians. A comissão técnica avalia que com oito classificados na primeira fase é possível realizar o tal rodízio sem comprometer a passagem da equipe para as quartas de final. “Aumentamos o elenco e qualificamos o grupo para disputar bem as duas competições”, disse Tite. "Fomos vice no ano passado e não foi bom. Todo título é importante", completou.

Veja ainda: Tite prepara o time do Corinthians com Willian na vaga de Danilo

O treinador cita o rival Santos, que bateu o Corinthians na final do Paulistão do ano passado, como exemplo. "Eles levaram as duas competições a sério e ganharam as duas. Provaram que não adianta nada priorizar. Por isso é importante ter um elenco forte que possa ser utilizado nas duas competições."

Santos
O Santos, atual campeão, repete a estratégia utilizada na temporada passada para conquistar o tricampeonato paulista. Por isso, apesar de iniciar a competição jogando com o time B, a equipe santista não pode ser desprezada. Em 2011, a tática deu certo. Neymar e companhia foram poupados nas primeiras rodadas, mas brilharam na reta final do Paulistão.

Leia também: Sem dinheiro, Santos aposta em 'rejeitados' para reforçar o time

Os titulares santistas esticaram as férias devido à disputa do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão, e voltaram a treinar às vésperas do estadual. O próprio Muricy não comandará o time na estreia, contra o que terá no banco de reservas o auxiliar-técnico Tata, que treina o time B há duas semanas no CT.

Veja ainda: Neymar recebe prêmio de 'Rei da América" e se diz fã de Loco Abreu

O elenco de 2011 sofreu poucas mudanças e ainda pode ser reforçar. Os principais alvos são o zagueiro Alex Silva e o lateral-esquerdo Juan. O uruguaio Fucile, que estava no Porto, chega para ocupar a lateral-direita no lugar de Danilo, que fez o caminho inverso e atuará em Portugal.

CAMPEONATO CARIOCA

Sábado, 21/1
17h Madureira x Macaé
17h Olaria x Nova Iguaçu
17h Fluminense x Friburguense
19h30 Flamengo x Bonsucesso

Domingo, 22/1
17h Bangu x Volta Redonda
17h Boavista x Duque de Caxias
17h Vasco x Americano
19h30 Botafogo x Resende

Gazeta Press
Cruzeiro despachou o Atlético-MG na decisão e conquistou o título mineiro em 2011

MiGCompLinks_C:undefinedNo Rio, a pressão e a ansiedade têm apenas um endereço: General Severiano. O Botafogo, únicos dos grandes fora da Libertadores, joga todas as suas cartas na competição.

Outro time a prometer empenho no Estadual é o Vasco. Em São Januário, a ordem é repetir a postura de 2011, quando, mesmo com o título da Copa do Brasil, o time lutou até o fim pela conquista do Brasileirão.

Já Fluminense e Flamengo admitem uma postura cautelosa no estadual, já que a Libertadores é prioridade absoluta.

Entre os times que correm por fora, destaque para o Bonsucesso. O tradicional clube do subúrbio carioca está de volta à elite após 18 anos e é comandado pelo ex-zagueiro Wilson Gottardo. Já outro time do subúrbio, o Olaria, contará com a experiência do meia Pedrinho, ex-Vasco e Palmeiras.

Botafogo
Para aumentar a ansiedade do torcedor, o Botafogo contratou poucos reforços. O mais expressivo é o meia Andrezinho, ex-Inter. Por isso, a torcida botafoguense não deve ter muita paciência com resultados negativos.

Leia também:

Poupar titulares não deve fazer parte dos planos do técnico Oswaldo de Oliveira, que assumiu no começo deste ano. O volante Marcelo Mattos destaca a necessidade de título ou, pelo menos, de uma boa campanha.

“O Campeonato Carioca já começou, o Oswaldo de Oliveira sempre deixa isso claro para nós. É um título que a torcida quer muito também”, declarou o jogador.

Leia também: Marcelo Mattos exalta o trabalho de Oswaldo de Oliveira no Botafogo

Outros reforços ainda podem ser apresentados pela diretoria. O lateral-esquerdo e zagueiro Rojas, que estava na Universidad de Chile, finaliza os últimos detalhes para ser anunciado. O atacante Jobson, que ainda cumpre pena por doping, poderá voltar aos gramados em março, aumentando as possibilidades do técnico Oswaldo de Oliveira.

Fluminense
De todas as competições que o Fluminense disputará em 2012, certamente o Campeonato Carioca é o último na lista de prioridades, tanto da diretoria quanto da torcida e da comissão técnica. Apesar da comemoração do centenário do Fla-Flu e da rivalidade no número de conquistas – são 32 títulos do Flamengo, contra 30 do Fluminense –, o grupo foi formado com um objetivo que se tornou quase uma obsessão: a conquista da Copa Libertadores.

Na estreia do Fluminense no Carioca, no próximo sábado, contra o Friburguense, o time inteiro será formado por jogadores reservas.

Leia também: Abel terá 'quebra-cabeça' para montar Fluminense com Thiago Neves

Isso não significa, porém, que o time das Laranjeiras é carta fora do baralho. A base titular foi mantida e seis reforços de peso foram contratados. Outros seis jovens das categorias de base foram promovidos e também deverão ter chances no Carioca.

Mesmo atuando com um time reserva na maior parte da competição, a chance de o Fluminense chegar às finais da Taça Guanabara e da Taça Rio é grande. E, ainda que fique de fora das decisões, dificilmente a campanha no estadual terá reflexos negativos no trabalho de Abel Braga.

Vasco
A prioridade do Vasco neste ano, e isso não é segredo para ninguém, é o cobiçado título da Libertadores. Mas, ainda assim, a filosofia de brigar por todos os títulos, como na temporada passada, foi mantida.

Veja também: Vasco divulga numeração e Dedé não abre mão da camisa 26

Reforçado de Thiago Feltri, Rodolfo e Tenório, o time não perdeu nenhum titular, manteve a comissão técnica e a grande aposta para 2012 é a força do conjunto. Houve apenas duas perdas: o atacante Élton, que se transferiu para o Corinthians, e a saída do diretor-executivo Rodrigo Caetano, hoje no Fluminense.

No mais, o Vasco terá nos primeiros jogos a mesma escalação à qual o torcedor se acostumou nas últimas rodadas de 2011. Por ora, Rodolfo briga com Renato Silva para ver quem será o companheiro de Dedé na zaga. E Feltri passa a ser o novo dono na lateral esquerda.

Flamengo
A prioridade é a Libertadores, mas o Flamengo precisa abrir os olhos. Em meio à baderna administrativa que impera no clube, não seria surpresa uma eliminação precoce no torneio continental, o que tornaria indispensável o título estadual. Enquanto isso não acontece, a equipe se divide entre os dois torneios e tenta tirar da cabeça os problemas.

Leia também: Flamengo tenta contratar Douglas para o lugar de Thiago Neves

O técnico Vanderlei Luxemburgo vai perdendo a queda de braços contra a diretoria, Ronaldinho pode deixar o clube a qualquer momento e os reforços não chegam. Para piorar, Thiago Neves e Alex Silva foram embora. Em se tratando de Flamengo, porém, é bom não duvidar do poder de superação. Ganhar o estadual atualmente é missão secundária, mas tudo pode mudar.

CAMPEONATO GAÚCHO

Sábado, 21/1
17h Cerâmica x Juventude
17h Cruzeiro-RS x Santa Cruz-RS
20h30 Novo Hamburgo x São José-RS
21h Grêmio x Lajeadense

Domingo, 22/1
17h Avenida x Internacional
18h Veranópolis x Universidade
18h Pelotas x São Luiz
19h30 Caxias x Ypiranga-RS

Gazeta Press
Cruzeiro despachou o Atlético-MG na decisão e conquistou o título mineiro em 2011

MiGCompLinks_C:undefinedO Gauchão já começou na última quarta-feira, quando o Inter abriu a temporada com uma vitória por 1 a 0 sobre o Novo Hamburgo.

Leia também: Federação Gaúcha antecipa estreia do Inter no estadual

O jogo isolado serviu para evidenciar o interesse maior do Inter pela Libertadores. A fim de se preparar melhor para a competição, o técnico Dorival Júnior pediu a antecipação da estreia no estadual. Tanto na vitória sobre o Novo Hamburgo quanto no jogo deste domingo, o Inter aposta num time misto.

Para o Grêmio também não é uma Copa do Mundo, mas vale como afirmação. Uma boa atuação e o título regional darão a base necessária para que o clube tenha a confiança de que fez boas contratações e montou um bom time. Também servirá para diminuir a hegemonia do Inter, que venceu sete das últimas 10 edições.

Grêmio
A temporada 2012 é especial para o Grêmio. Inaugurado há 57 anos, o Olímpico dará lugar à Arena. Somado o jejum de quase 11 primaveras de títulos importantes, pronto: levantar taça na atual temporada virou obsessão.

É dentro deste contexto que o novo grupo comandado por Caio Júnior disputará o Gauchão. A partir deste sábado, às 21h, data e horário da estreia diante do Lajeadense, começa uma espécie de contagem regressiva. O estadual, em outras épocas colocado em segundo plano, definido como “cafezinho” e “ruralito” e com escalações de reservas, passou a ser prioridade.

Kléber fez uma frase que resume o sentimento: “Todos os times que conseguem ganhar o estadual ganham moral para continuar o ano”.

Leia também: Grêmio faz terceira proposta e aguarda resposta de Giuliano

A derrota para o Inter em 2011, é verdade, tumultuou o ambiente. Interferiu decisivamente na demissão de Renato Gaúcho e prejudicou a preparação para o Brasileirão. Agora, a ideia é que sirva de estímulo para Copa do Brasil, Sul-Americana e Brasileiro.

Com nove reforços (Sorondo, lesionado, teve o contrato rescindido) e investimento de quase R$ 17 milhões, o Grêmio também deseja retomar a hegemonia estadual – ganhou o Gauchão pela última vez em 2010. O Internacional tem 40 títulos, e o Grêmio, quatro a menos.

Internacional
No Inter, a ideia do técnico Dorival Júnior é usar o estadual para aprimorar detalhes do time, usando os titulares no maior número de jogos possíveis, diferente dos outros anos, quando o time B entrava em ação com frequência.

A grande novidade é Dagoberto. Contratado em dezembro, o ex-atacante do São Paulo será o parceiro de Leandro Damião no ataque. A dúvida agora é se o clube conseguirá manter D’Alessandro, que tem proposta tentadora do futebol chinês. Se sair, a torcida perderá a chance de ver o quarteto dos sonhos, com D’Ale, Dagoberto, Damião e Oscar.

Leia também: Torcedores vão à casa de D'Alessandro e pedem que fique no Inter

No mais, o Inter pouco investiu. O meia Dátolo, do Espanyol-ESP, e o lateral Douglas, do Goiás, ainda podem chegar, mas nada além disso. O elenco, que já era bom, foi mantido, agora sob o comando de Dorival Júnior desde o início da temporada. E o Inter espera que isso seja suficiente.

CAMPEONATO MINEIRO

Domingo, 29/1
16h Caldense x Tupi
17h Atlético-MG x Boa
17h Uberaba x América-TO
17h Guarani-MG x Villa Nova
19h Democrata x América-MG
*o Cruzeiro estreia na segunda rodada, dia 5/2, contra o Guarani-MG

Gazeta Press
Cruzeiro despachou o Atlético-MG na decisão e conquistou o título mineiro em 2011

MiGCompLinks_C:undefinedO estadual de Minas reúne dois times grandes com motivos de sobra para lutar pela taça. Atlético-MG e Cruzeiro fizeram um Brasileirão 2011 bem abaixo das expectativas, estão fora da Libertadores e precisam dar uma justificativa para suas torcidas.

Há porém, boas forças pelo interior que podem complicar a missão da dupla. Isso sem falar, é claro, do América-MG.

Leia também: Clubes mineiros apostam em argentinos com a camisa 10 em 2012

O Nacional, de Nova Serrana, por exemplo, disputa a primeira divisão pela primeira vez. Com a parceria com o Cruzeiro, pode surpreender. O técnico Emerson Ávila, que comandou o time celeste no Brasileirão passado, contará com vários jogadores do Cruzeiro no elenco: Bruninho, Reinaldo Alagoano, Gil Bahia, Douglas Pires, Gabriel Araújo e Afonso.

Já o América, de Teófilo Otoni, terminou em quarto lugar no ano passado, atrás somente dos times da capital. Manteve o técnico Gilmar Estevam e oito jogadores da campanha passada.

Cruzeiro
O Cruzeiro é o atual campeão mineiro e começa 2012 em busca da manutenção da hegemonia no Estado. Depois de quase cair no Brasileirão do ano passado, o time passou por grande reformulação e contratou muito. O estadual servirá para o técnico Vágner Mancini encontrar a melhor formação para a sequência da temporada.

Leia também: Apresentações de reforços viram novela no Cruzeiro

São nove reforços contratados até aqui: os laterais Gilson e Jackson; os zagueiros Mateus e Thiago Carvalho; os volantes Arias, Marcelo Oliveira, Rudnei e Amaral; e o atacante Walter. O técnico Vágner Mancini diz que as contratações terão suas oportunidades durante o Campeonato Mineiro.

“Vamos testando os atletas nesse início para ver quem se identifica mais com nosso esquema e até com os outros jogadores. As vagas estão abertas e quem render mais vai jogar”, afirmou o comandante cruzeirense.

Veja ainda: Walter chega ao Cruzeiro para deixar fama de 'bad boy' de lado

O atacante Walter, que disputará seu primeiro Campeonato Mineiro, chega ao clube pensando somente no título. “O Cruzeiro é time grande e briga por títulos em todas as competições que disputa. Nosso pensamento não pode ser outro”, afirmou o ex-jogador do Porto, de Portugal.

Atlético-MG
O Campeonato Mineiro é a primeira oportunidade para o Atlético-MG apagar os fiascos de 2011, principalmente da goleada para o Cruzeiro na última rodada do Brasileirão. E é esse 6 a 1 para o maior rival que vai ditar o ritmo atleticano no estadual, já que a torcida não aceita nada menos do que o título.

Para isso, o clube aposta na manutenção do elenco. Foram contratados apenas quatro jogadores: o zagueiro Rafael Marques, o volante Leandro Donizete e os meias Escudero e Danilinho. Ainda retornaram de empréstimos o lateral-direito Marcos Rocha e o meia Nikão. Grande parte do elenco que conseguiu evitar o rebaixamento no Brasileiro foi mantida.

A missão de conquistar o 41º título mineiro para o Atlético é do técnico Cuca, que é o atual campeão. “A montagem do elenco não é simples, é complexa, mas eu gosto. Aqui a condição de montagem está sendo muito boa, estamos fazendo um trabalho e a equipe está evoluindo em relação ao ano passado. Estamos muito bem servidos e com um ou duas peças mais vamos fechar o nosso elenco”.

Leia também: No retorno ao Atlético-MG, Danilinho diz que pontaria melhorou

Entre os reforços, o grande destaque é o meia Danilinho. Depois de ser campeão mexicano com o Tigres, quebrando o jejum de 29 anos, o jogador está de volta à Cidade do Galo e sabe muito bem a pressão que vai ser feita pelo torcedor alvinegro. “É normal de uma equipe grande como o Atlético, que tem uma massa que sempre lota o estádio. É normal para nós jogadores convivermos com essa pressão. Vamos fazer uma boa pré-temporada para conseguir o título do Mineiro”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG