Tamanho do texto

Divulgação do calendário do Mundial mostrou que estádios de Cuiabá e São Paulo vão custar mais caro por jogo sediado neles

Os estádios de Cuiabá e de São Paulo custaram caro demais. Essa é a conclusão a que se chegr depois que foi divulgado, nesta quinta-feira, o calendário da Copa do Mundo de 2014 . O Verdão e o Fielzão que têm o pior custo-benefício da competição que será realizada no Brasil, levando em conta o orçamento total de suas obras e o número de jogos que receberão no Mundial.

Veja a tabela de jogos da Copa do Mundo

O caso do estádio de Cuiabá é o mais grave. Como ele receberá apenas quatro partidas, a quantidade mínima de cada sede, o seu custo por jogo é de quase R$ 150 milhões. E o pior é que as críticas contra ele não param por aí, já que trata-se de um estádio que será pouco utilizado depois da Copa, uma vez que o futebol matogrossense não tem sequer um time nas Séries A e B do futebol brasileiro.

Também polêmico, o Fielzão vem logo atrás. O futuro estádio do Corinthians poderia até ficar mais caro que o Verdão se fosse confirmada uma declaração do presidente do time, Andrés Sanchez. A revista "Época" publicou entrevista na qual o cartola declara que o custo do estádio seria superior a um bilhão de reais. Posteriormente, ele negou a própria declaração e informou que o preço é de "apenas" R$ 820 milhões.

VEJA TAMBÉM: Em Itaquera, Ronaldo rouba cena e ofusca políticos

Dessa forma, o estádio que vai custar mais caro para a Copa será mesmo o reformado Maracanã - R$ 931,8 milhões. O custo-benefício só não é pior porque sete jogos foram marcados para o local, inclusive a final.

Por outro lado, apenas três estádios custarão "pouco", menos de R$ 100 milhões por jogo: o Castelão, o Beira-Rio e a Arena da Baixada, sendo que o estádio de Curitiba é o que tem o melhor custo-benefício.

Veja a tabela dos  custos-benefícios dos estádios brasileiros na Copa do Mundo de 2014:

Estádio Custo Jogos sediados Custo por jogo
Verdão, em Cuiabá R$ 596,7 milhões 4 R$ 149,1 milhões
Fielzão, em São Paulo R$ 820 milhões 6 R$ 136,6 milhões
Vivaldão, em Manaus R$ 533,33 milhões 4 R$ 133,3 milhões
Maracanã, no Rio de Janeiro R$ 931,8 milhões 7 R$ 133,1 milhões
Mineirão, em Belo Horizonte R$ R$ 743,4 milhões 6 R$ 123,9 milhões
Arena das Dunas, em Natal R$ 413 milhões 4 R$ 103,2 milhões
Arena de Pernambuco, em Recife R$ 494,2 milhões 5 R$ 98,8 milhões
Fonte Nova, em Salvador R$ 591,7 milhões 6 R$ 98,5 milhões
Estádio Nacional, em Brasília R$ 676,5 milhões 7 R$ 96,6 milhões
Castelão, em Fortaleza R$ 486 milhões 6 R$ 81 milhões
Beira-Rio, em Porto Alegre R$ 290 milhões 5 R$ 58 milhões
Arena da Baixada, em Curitiba R$ 135 milhões 4 R$ 33,7 milhões

Veja também o andamento das obras dos 12 estádios da Copa:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.