Polícia Militar se reuniu com torcedores e traçou plano de segurança para o jogo decisivo no Pacaembu

Palmeirenses agitam camisas do clube nas arquibancadas do Pacaembu
AE
Palmeirenses agitam camisas do clube nas arquibancadas do Pacaembu
Representantes da Polícia Militar e de torcidas organizadas de Corinthians e Palmeiras se reuniram nesta sexta-feira para traçar o plano de segurança para o clássico entre as duas equipes, domingo, às 17h, no Pacaembu. Ficou definido que 3,5 mil policiais trabalharão dentro do estádio e em suas imediações antes e depois de a partida começar. Policiais estarão espalhados pela capital paulista para evitar confrontos.

Todos os ingressos para a torcida do Corinthians foram vendidos antecipadamente pelo programa Fiel Torcedor. O clube do Parque São Jorge orienta seus torcedores que não têm ingressos a não comprarem bilhetes com cambistas. Segundo o Corinthians, as entradas que estão sendo vendidas são todas falsificadas.

Na reunião ficou definido que, em caso de título corintiano, os palmeirenses deverão deixar o estádio imediatamente após o final da partida. Os pouco mais de 2 mil palmeirenses que estarão no setor lilás da torcida visitantes deverão chegar ao estádio pela Rua Angatuba, com escolta da PM.

Caso o Palmeiras vença o jogo e estrague a festa do título corintiana, os torcedores visitantes deverão ficar no estádio por pelo menos mais 40 minutos após o final da partida. São aguardados mais de 37 mil pagantes no jogo. Um empate garante o título ao Corinthians.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.