Ex-técnico da seleção jogou por duas temporadas na cidade que o Brasil enfrenta a Alemanha

Apesar de não ter vencido nenhum título com o Stuttgart, Dunga ainda é lembrado na cidade que recebe o amistoso da seleção brasileira na próxima quarta-feira. O ex-técnico e capitão do Brasil atuou por duas temporadas no clube da cidade e deixou uma boa imagem no local.

Dunga está na galeria dos maiores jogadores do Stuttgart
Reprodução
Dunga está na galeria dos maiores jogadores do Stuttgart
“Fiquei sabendo que ele saiu. Uma pena que o Brasil não veio aqui quando ele era técnico. Seria muito bem recebido”, revela o torcedor do Stuttgart Norbert Gabritz, em frente à loja do clube, no Mercedes-Benz Arena.

No estádio que o Brasil enfrentará a Alemanha, quarta-feira, às 15h45 de Brasília, o ex-volante aparece em pelo menos duas fotos expostas. Uma na galeria de imagens na vitrine da loja oficial do clube e outra na entrada do estádio.

Dunga jogou de 1993 a 95 no clube alemão. Não venceu nenhum título pela equipe, mas foi neste período que ele levantou a taça da Copa do Mundo dos Estados Unidos com a seleção brasileira. "Eles têm um respeito muito grande pelo Dunga aqui. Desde que eu cheguei, comentam a passagem dele no clube. A torcida gosta muito dele e do Elber (atacante brasileiro que jogou na década de 90 no clube)", afirmou ao iG o atacante Cacau, que está há oito anos no Stuttgart e defende a seleção alemã.

Apesar do histórico vitorioso com a seleção, o ex-jogador não tem sido convidado para eventos oficiais da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Cafu e Carlos Alberto Torres, capitães das conquistas de 1970 e 2002, estiveram no sorteio das chaves das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, realizado no Rio de Janeiro, em julho.

Técnico do Brasil no último Mundial, Dunga teve problemas de relacionamento com diretores da CBF durante a estada na seleção. Respaldado pelos jogadores e resultados obtidos até o torneio da África do Sul, como a conquista da Copa das Confederações e a Copa América, foi mantido no cargo pelo presidente da entidade Ricardo Teixeira.

Com a derrota para a Holanda, nas quartas de final do Mundial, o técnico acabou sendo demitido e substituído por Mano Menezes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.