Ex-jogador está internado desde segunda, vai passar por exames de rotina e mudança no no seu quadro pode acontecer nesta quinta

Internado desde segunda feira em função de um novo quadro de hemorragia digestiva, Sócrates segue em estado grave, mas encontra-se estável na UTI do Hospital Albert Einstein. A esposa do ex-jogador, Kátia Bagnarelli, acredita que, se não houver nenhum problema inesperado, as drogas que mantêm a pressão arterial podem ser retiradas nesta quinta-feira.

"Neste momento, precisamos esperar. Ele continua com exames de rotina para controlar a hemoglobina, isso vai permanecer até a noite, quando vão tentar mudar o quadro ou retirar a medicação", disse Kátia Bagnarelli, em entrevista à TV Record.

Contudo, a luta de Sócrates contra uma doença crônica no fígado irá continuar. Por isso, Kátia Bagnarelli reconhece que a família já está preparada, inclusive, para um possível transplante do órgão.

"Se houver necessidade, vamos caminhar para o transplante, hoje ainda não há. Só poderia fazer dentro de seis meses, mas estamos preparados e apoiados por uma grande equipe médica", comentou.

Apesar de todos os obstáculos, Kátia Bagnarelli assegura que Sócrates continua empenhado em cuidar de sua saúde. Nos último mês, ela conta que o ídolo do Corinthians e da seleção brasileira sofreu três hemorragias digestivas, apesar de ter sido internado duas vezes.

"O Sócrates tem muita vontade de viver, há muita fé, isso colabora demais para permanecermos com a estabilidade de sua saúde", exaltou Kátia Bagnarelli.

O Doutor
Sócrates é um dos maiores ídolos da história do Corinthians e um dos principais nomes da seleção brasileira pós-era Pelé. Formado em medicina, se destacou fora de campo por conta de sua participação política e intenso debate sobre o estabilishment do futebol, cujo principal resultado foi o projeto "Democracia Corintiana", anos nos quais, apoiado em regime mais aberto entre jogadores, comissão técnica e diretoria, o clube paulista conquistou o bicampeonato estadual em 1982/83.

Apelidado de "Doutor", Sócrates e seu estilo elegante, no qual se destacava o uso do calcanhar, tiveram seu auge na primeira metade da década de 80, quando além de vencer títulos pelo Corinthians o craque foi apontado pela imprensa internacional como o melhor jogador do Brasil que encantou a todos na Copa do Mundo de 1982, na Espanha. Foi também eleito o melhor jogador sul-americano de 1983 no mais importante prêmio do continente, concedido pelo jornal uruguaio "El País". Tamanho prestígio o levou à Fiorentina, da Itália, onde acabou por fracassar e retornar ao Brasil em 1985.

Em 2004, Sócrates entrou na lista da Fifa (Federação Internacional de Futebol) dos 100 melhores jogadores vivos. Em anos anteriores já havia também sido premiado por veículos como a revista "World Soccer" e a TV norte-americana CNN como um dos maiores jogadores de todos os tempos. Irmão do ídolo são-paulino Raí, Sócrates hoje participa como comentarista do programa "Cartão Verde", da TV Cultura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.