Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Escorado na simplicidade, Dedé vê final como jogo de Copa do Mundo

Vascaíno procura não se deixar levar por elogios, mostra preocupação com Fred e valoriza conquista da Taça Guanabara

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

O jeito simples com que conduz sua carreira profissional e a vida pessoal é, para Dedé, a chave do seu sucesso no Vasco. O zagueiro que veio do Volta Redonda sem pompas e, em pouco tempo, se tornou um dos melhores defensores em atividade no país, até riu quando indagado se imaginava um salto tão grande e tão rápido na carreira. "Lógico que não!", respondeu, para em seguida explicar que o começo em um clube de menor expressão foi, na verdade, o que mais o ajudou a não se deslumbrar com os holofotes.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

"Acho que a simplicidade é o principal. Eu penso na partida, não fico pensando que sou o melhor, que sou isso ou aquilo que outros dizem. Sei do meu limite", afirmou. "Cheguei do Volta Redonda e em time pequeno encarávamos o Estadual como uma Copa do Mundo. Era único. Valorizo muito e tenho muita vontade conquistá-lo. Sou um cara muito centrado, pés no chão, passei por um time pequeno. Seria muito importante".

Leia também: Deivid perde gol incrível, Vasco vira sobre o Fla e faz a final da Taça Guanabara

Apesar da notória segurança no campo, o zagueiro confessou que dormir depois da vitória sobre o Flamengo, na quarta-feira, pela semifinal da Taça Guanabara, foi uma tarefa das mais complicadas. O jogo de quinta, no qual se decidiu o adversário do Vasco nesse domingo, o Fluminense, foi ignorado pelo jogador.

Veja as fotos de Vasco x Flamengo na semifinal do 1º turno do Carioca

"Fiquei no aniversário de uma amiga minha comendo bolo. Não sou muito de ficar vendo jogo. Na quarta, com a adrenalina já fico numa situação complicada, fica difícil dormir. Mas foi uma partida boa e consegui ajudar bastante os companheiros e eles me ajudaram muito. Tivemos uma movimentação muito boa".

Leia ainda: Nos pênaltis, Flu vence Botafogo e será rival do Vasco na decisão da Taça Guanabara

O zagueiro teve problemas neste início de temporada, mas disse estar 100% para a final de domingo. "Não vinha no meu 100% e não queria tirar qualquer tipo de responsabilidade, mas também não queria expor as minhas lesões. Estava jogando com uma dor sacrificante no joanete, assim que melhorei sofri uma pancada na fíbula e isso me atrapalhou e na véspera do jogo contra o Flamengo senti muita dor. Fiz um trabalho intensivo e acordei 100%. Vi que seria um dia bom. Agora é concentrar e pensar bem no que fazer".

Mais Taça Guanabara: Fluminense pode ser campeão mesmo com jejum em clássicos

Pensando no Fluminense, Dedé se preocupa com a movimentação de Thiago Neves e o faro de gol de Fred. Não quer ver o time novamente correndo atrás do resultado, como aconteceu diante do Flamengo, quando o Vasco sofreu um gol logo nos primeiros minutos de jogo e suou para conseguir a virada.

"O Fred é um jogador mais de área com um pouco menos de velocidade e drible. Ele é muito inteligente ali naquele espaço. Vai ser muito difícil marcá-lo, mas estou me preparando bastante para esse jogo. O time do Fluminense é muito inteligente. Acho que o Thiago Neves se movimenta bastante, Welinton Nem, acho que fica um jogo diferente. Temos que ter atenção. Correr atrás do prejuízo é complicado. Tomamos um gol por erro nosso. Antes de explodir, calma, vamos recomeçar, foi onde conseguimos a virada".

Entre para a torcida virtual do Vasco e convide seus amigos

 

Leia tudo sobre: dedévascocampeonato carioca 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG