Ao reprovar ausência do Grêmio, treinador criticou critérios do Prêmio Craque Brasileirão

O fato de o Grêmio não ter indicados ao Prêmio Craque Brasileirão pela primeira vez não surpreendeu Celso Roth. A experiência própria, aliás, o faz entender os motivos para, por exemplo, Mário e Douglas terem sido esquecidos nas indicações que irão apontar a seleção do campeonato. Questões “políticas” e “de bastidores”, destaca o treinador, pesam na eleição. É por isso que ele mantém mágoa de três anos de Muricy Ramalho.

Veja também: O que aguarda o seu time na reta final do Brasileirão?

Na campanha do vice nacional em 2008, o treinador foi apontado como um dos três melhores. Perdeu para o então comandante do São Paulo, o campeão da temporada. O que para muitos foi a maior injustiça daquela votação.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

“Sei que há questões políticas e de bastidores nessas escolhas. Sempre acontece alguma coisa, a questão de justiça é relativa, mas tudo bem. Eu participei e sem como é. Agora, nesta temporada, fiquei de fora. Mas posso dizer que Mário fez um ótimo campeonato e Douglas teve excelentes partidas. Mereciam ser chamados”, avaliou Roth ao sugerir uma possível perseguição a Mário pela recusa à seleção brasileira.

Confira a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

A lista, elaborada por atletas, treinadores e jornalistas, foi revelada na quinta-feira. Desde 2006, quando retornou à Série A, o time gaúcho sempre tinha, ao menos, um participante no evento – ele começou no ano anterior. Naquela temporada, além das indicações de William e Mano Menezes, Lucas integrou a seleção do certame.

Diego Souza foi lembrado em 2007. Réver e Rafael Carioca, o mesmo na temporada seguinte. Victor acabou eleito em 2008 e 2009. E ano passado foi a vez de Jonas.

Em 2011, então, o evento final será realizado em São Paulo. A festa acontecerá no dia 5 de dezembro no Auditório Ibirapuera.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.