Dois jogos do Brasileirão daquele ano foram anulados, mas as partidas entram nas contas do goleiro e do São Paulo

Rogério Ceni, goleiro do São Paulo
Divulgação
Rogério Ceni, goleiro do São Paulo
A festa do milésimo jogo de Rogério Ceni pelo São Paulo está armada e programada para a próxima quarta-feira, contra o Atlético-MG, no Morumbi. Porém, o escândalo ocorrido no Campeonato Brasileiro de 2005 cria um impasse com relação ao número de partidas que o goleiro tem pelo clube paulista.

Siga o iG São Paulo no Twitter

Naquele ano, 11 jogos foram anulados por conta da máfia do apito, onde foi comprovado que o árbitro Edilson Pereira de Carvalho foi pago para manipular resultados de jogos em que atuou para que empresários de sites de apostas pudessem lucrar mais.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

Dessas 11 partidas, duas eram do São Paulo, uma contra a Ponte Preta e outra contra o Corinthians. A derrota por 1 a 0 diante do time de Campinas e a vitória por 3 a 2 sobre o rival da capital simplesmente não existiram em termos de resultado. Os duelos foram remarcados e jogados novamente, terminando com nova vitória da Ponte, dessa vez por 2 a 0, e empate no clássico, 1 a 1.

Ou seja, a conta de Rogério Ceni e do clube do Morumbi incluem as duas partidas contra a Ponte a as duas contra o Corinthians. Na prática, os quatro jogos aconteceram, apesar de dois deles terem sido anulados. Você acha que esses jogos tinham que ser considerados? Vote abaixo.

[]

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.