Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Escalar o Grêmio provoca dor de cabeça e insônia em Renato

Grupo com 33 jogadores disponíveis provoca disputa interna e gera opções ao treinador

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Com apenas Edilson e Rodolfo no departamento médico, 33 jogadores estão à disposição no grupo do Grêmio. A oferta é tanta que escalar o time titular gera dor de cabeça e insônia em Renato Gaúcho.

“Tenho dormido de três a quatro horas por dia de tanta preocupação. O sono não vem, fico vendo um filme. Antigamente não tinha esse problema: vinha direto da noite”, contou entre risos o treinador.

A revelação não foi uma reclamação, pelo contrário. Renato considera um “bom problema” ter mais de duas opções por posição. Vale lembrara que recentemente ele recebeu os reforços de Rodolfo, Carlos Alberto e Escudero:

“É uma dor de cabeça boa. Pior seria ter dois ou três jogadores que não estão rendendo em um setor”.

O desgaste também é provocado pela rotina de preparar praticamente dois times: o reserva do Gauchão e o principal da Libertadores. No domingo, por exemplo, o rival é o Novo Hamburgo pela última rodada do primeiro turno do Estadual. Quinta-feira, o Grêmio encara o Oriente Petrolero na abertura da fase de grupos da Libertadores.

“Infelizmente só podem jogar 11. Então, eu digo: quem se escala é o jogador”, finalizou o técnico.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG