Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Erros de finalização e de cruzamento marcam vitória do Palmeiras

Time teve 33% de eficiência na hora de tentar marcar o gol e 19% quando tentou colocar a bola na área

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

A vitória do Palmeiras por 2 a 1 contra o Noroeste nesta quarta-feira teve dois problemas que o torcedor da equipe do Palestra Itália já está acostumado a acompanhar. Erros de finalização e cruzamentos que não encontram ninguém dentro da área.

Segundo o Footstats, os comandados de Luiz Felipe Scolari alcançaram apenas 33% de eficiência nas tentativas de marcar o gol. Foram 12 chutes que não assustaram o goleiro André Luís contra apenas seis que exigiram trabalho do arqueiro adversário.

Luan foi o pior nesse quesito segundo as estatísticas. Mesmo atuando apenas 45 minutos, o jogador errou três vezes e liderou o ranking negativo. Max Santos e Adriano vêm logo atrás, com dois erros cada um.

Quando o assunto é cruzamento, o Footstats mostra uma eficiência de apenas 19%. Foram 17 tentativas erradas contra quatro certeiras. O número é facilmente explicado, uma vez que o Palmeiras sofre para encontrar uma referência na área, que possa ser o alvo das bolas.

Nesse quesito, Cicinho é o pior. Foram seis tentativas erradas, seguido por Marcos Assunção, com três erros.

Em contrapartida, o desarme obteve 86% de eficiência. Foram 13 roubadas de bolas perfeitas, contra duas erradas. Aí o lateral-direito vira destaque. Quatro acertos, seguido de perto por Gabriel Silva e Marcos Assunção, com três cada um.

Leia tudo sobre: palmeirascampeonato paulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG