Jogadora de Guiné Equatorial agarrou bola com as mãos e nada foi marcado. Confira lista com as piores falhas de arbitragem

Um erro absurdo na Copa do Mundo de futebol feminino está dando o que falar. Na vitória por 3 a 2 da Austrália sobre Guiné Equatorial , a zagueira Bruna, da seleção africana, agarrou a bola com as mãos dentro da área e a árbitra húngara Gyöngyi Krisztina Gaal nada marcou, apesar das reclamações australianas (veja no vídeo abaixo) . O jogo seguiu normalmente após um chute para frente da goleira Mirian, e Bruna não foi nem advertida.

O lance desbancou a famosa "mão de Deus" de Diego Maradona na Copa do Mundo de 1986, quando o camisa 10 marcou de maneira irregular contra a Inglaterra. Outros famosos equívocos, como os três cartões amarelos mostrados a um mesmo jogador pelo inglês Graham Poll e as trapalhadas do argentino Javier Castrilli na semifinal do Paulistão 98 entre Corinthians e Portuguesa também ficaram pra trás. Veja a lista dos dez piores e vote no seu "favorito" no fim da matéria :

1) O pênalti (não marcado) mais claro da história

15 minutos do primeiro tempo da partida entre Austrália e Guiné Equatorial, pelo Mundial feminino de 2011. Após cruzamento da esquerda, a atacante Leena Kharmis manda na trave e lamenta. Mas ela lamentou ainda mais quando, em seguida, a zagueira Bruna, do time africano, agarrou a bola com as mãos, segurou por três segundos e em seguida soltou para a goleira Mirian, que isolou para frente como se tudo estivesse normal. As australianas reclamaram, gritaram, surtaram, mas nada foi marcado.

null


2) A "mão de Deus"

Anteriormente considerado o pior erro de arbitragem da história, o gol de mão do argentino Diego Maradona, anotado nas quartas de final da Copa do Mundo 1986 contra a Inglaterra, ainda causa a ira de ingleses. Recentemente, o tento, marcado "com a cabeça e com a mão de Deus", como disse o camisa 10 após a partida, completou 25 anos . O erro ainda foi pior porque fez diferença no resultado: a Argentina ganhou por 2 a 1 e foi às semis (terminaria campeã mundial).

Maradona se antecipa ao goleiro inglês e, com a
Getty Images
Maradona se antecipa ao goleiro inglês e, com a "mão de Deus" marca para a Argentina na Copa 1986

3) O golaço de Lampard

A Alemanha ia vencendo a Inglaterra por 2 a 1 nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2010. Foi quando Frank Lampard mandou uma bomba de longe, que encobriu o goleiro Manuel Neuer , bateu no travessão e entrou 33cm dentro do gol. Um golaço, certo? Seria, se não tivesse sido anulado pelo árbitro uruguaio Jorge Larrionda, que foi escurraçado pela mídia inglesa . Após a falha, os ingleses se perderam em campo e terminaram levando uma goleada por 4 a 1 , dando adeus à África do Sul.

Chute de Lampard entrou por 33cm, mas o árbitro uruguaio Jorge Larrionda mandou o jogo seguir
AFP
Chute de Lampard entrou por 33cm, mas o árbitro uruguaio Jorge Larrionda mandou o jogo seguir

4) Gol de gandula

O Atlético Sorocaba ia derrotando a Santacruzense em um jogo sem muitas emoções, válido pela Copa Federação Paulista de Futebol 2006. Até que, aos 44 minutos do segundo tempo, a equipe de Santa Cruz do Rio Pardo perdeu boa chance de gol, mandando na rede pelo lado de fora. Um gandula tratou de consertar a situação, colocando a bola para dentro. A árbitra Sílvia Regina de Oliveira caiu na trapaça e confirmou o tento da Santacruzense.

null
5) A "ajeitadinha" de Thierry Henry

Após fazer uma campanha medíocre nas eliminatórias para a Copa de 2010, a França terminou disputando a respescagem contra a Irlanda para definir quem iria ao Mundial. A seleção azul venceu por 1 a 0 em Dublin e parecia que iria passar com tranquilidade, mas perdeu pelo mesmo placar em Paris e viu a partida ir para a prorrogação. Foi quando Thierry Henry resolveu o jogo, ajeitando com a mão uma bola que ia saindo e cruzando para o gol de William Gallas , que levou aos Bleus à África do Sul. O castigo veio mais tarde, com uma campanha pífia na Copa do Mundo.

null


6) El penal de Castrilli

Portuguesa e Corinthians disputavam uma vaga na final do Campeonato Paulista de 1998. A equipe do Canindé saiu na frente, levou o empate, mas achou o 2 a 1 e ia segurando o resultado. Buscando o gol, o time alvinegro cruzou na área e o zagueiro César, da Lusa, tirou com o peito. Não para o árbitro argentino Javier Castrilli, que havia sido convidado para o jogo e viu mão. O pênalti foi convertido por Rincón e levou o Corinthians para a final contra o São Paulo.

Prestigiado na Argentina, Javier Castrilli foi convidado para apitar o jogo, mas falhou feio
Gazeta Press
Prestigiado na Argentina, Javier Castrilli foi convidado para apitar o jogo, mas falhou feio

7) O "gol fantasma" na Inglaterra

Essa foi mais erro do bandeirinha, mas ainda assim foi grave. Durante um jogo em 1998 entre Reading e Watford, pela Segundona inglesa, uma bola que não chegou nem perto de entrar cruzou a linha, pelo menos na visão do auxiliar Nigel Bannister. O árbitro Stuart Atwell, que não tinha marcado nada, ouviu o bandeira e deu o gol para o Reading, enquanto os jogadores do Watford não entendiam o que havia acontecido. A partida terminou empatada por 2 a 2, e o técnico do Reading, Steve Coppell, ofereceu um novo jogo. A Liga, no entanto, não permitiu o replay .

null


8) Schumacher sem freio

Na semifinal da Copa de 1982, Alemanha Ocidental e França faziam um jogo muito tenso. A situação só piorou quando o francês Patrick Battiston foi agredido pelo goleiro alemão Harald Schumacher fora da área. O jogador da seleção francesa caiu desacordado e perdeu alguns dentes, e teve que deixar o gramado. Quando todos esperavam um cartão vermelho para Schumacher, o árbitro holandês Charles Cover mandou o jogo seguir normalmente. Além de tudo, os franceses perderam nos pênaltis (5 a 4), após empate por 3 a 3 no tempo regulamentar. Pelo menos o goleiro alemão se ofereceu depois para pagar o tratamento dentário de Battiston - um lorde, realmente.

null


9) Amarelada

O árbitro inglês Graham Poll estava cotado para apitar a final da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. O plano, porém, foi por água abaixo após um erro crasso no empate por 2 a 2 entre Austrália e Croácia, em jogo que valia vaga nas oitavas de final. Ele deu três cartões amarelos para um mesmo jogador, o croata Josip Simunic, antes de expulsá-lo de campo, apenas nos acréscimos. Poll foi cortado do Mundial após o erro, e aposentou-se da atividade logo depois, dizendo que não conseguia mais dormir pensando que poderia repetir o erro.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597065224886&_c_=MiGComponente_C

10) Gol de cabeça... do juiz!

Ankaragucu e Besiktas empatavam em 0 a 0 pelo Campeonato Turco. A partida parecia definida, mas, no último lance do jogo, o árbitro "completou" um cruzamento de cabeça e marcou o gol da vitória do time de Ankara. Ele seguiu a regra e validou o lance, confirmando o tento. O fato aconteceu em 1986, mas até hoje não foi esquecido pelos turcos.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGCompVideo_C%2FMiG_Detalhe&_cid_=1597065226273&_c_=MiGCompVideo_C

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FCT_Content_C%2FMiG_EnqueteDeNoticia&_cid_=1597065243038&_c_=CT_Content_C

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.