Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Envergonhado, Assunção amarga situação inédita no Palmeiras

Após sofrer goleada para o Coritiba, volante desabafa: "Depois de seis, quem não fica com vergonha?"

Gazeta |

A derrota por 6 a 0 diante do Coritiba abalou a todos os integrantes do elenco do Palmeiras. Até mesmo os mais experientes custaram a entender o que ocorreu com o time na capital paranaense apenas três dias depois da atuação digna de elogios na semifinal do Campeonato Paulista contra o Corinthians. Sincero, o volante Marcos Assunção reconhece que nunca tinha perdido por uma diferença tão elástica.

"É a primeira vez que acontece um resultado desses comigo", indica o atleta, que já passou por clubes importantes do Brasil, da Itália e da Espanha. "Depois de seis, quem não fica com vergonha?", emenda.

Nos próximos dias, a lição de casa do grupo palmeirense será a reflexão dos acontecimentos na capital paranaense. Marcos Assunção reforça a teoria de que a equipe não teve o empenho necessário para a disputa de um confronto importante pela Copa do Brasil, que reserva ao campeão a sonhada vaga na Libertadores-2012.

"Sempre falta alguma coisa quando você é derrotado por 1 a 0. Quando o placar é elástico, você acha que falta mais ainda. Considero que não tivemos o tesão necessário em campo", define o jogador, utilizando o mesmo termo citado pelo atacante Kleber na saída do gramado do Couto Pereira.

O Palmeiras volta a jogar na quarta-feira à noite contra o Coritiba, no estádio do Pacaembu. Para conquistar a vaga na semifinal da Copa do Brasil durante os 90 minutos, o time paulista terá de superar o rival por sete gols de diferença. Se devolver o marcador de 6 a 0, a decisão vai para os pênaltis. O classificado enfrenta Flamengo ou Ceará na próxima etapa do torneio nacional.

Leia tudo sobre: copa do brasil 2011palmeirasmarcos assunção

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG