Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Enderson Moreira descarta André Luis contra Volta Redonda

Como o zagueiro não joga desde o dia 9 de fevereiro, treinador vai utilizar o volante Edinho improvisado

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

De zagueiro descartado a solução de última hora. Por mais que o clube não encare dessa forma a reintegração de André Luis ao elenco, é assim que o jogador retorna às Laranjeiras. Sem jogar desde o dia 9 de fevereiro, quando o Fluminense empatou em 2 a 2, com o Argentino Juniors, com duas falhas suas, o zagueiro aproveitou para curtir o carnaval em Florianópolis e admitiu que praticamente não treinou enquanto negociava sua transferência frustrada para o futebol sul-coreano.

“Cheguei a viajar para fora do Brasil e confesso que fiquei uns 20 dias parado. Enquanto fiquei pensando na negociação para a Coréia do Sul e depois para o Atlético-PR, que também demonstrou interesse em me contratar, acabei deixando de treinar. Às vezes dava uma corrida na esteira só para dar uma suada. Mas confesso que não treinei”, reconheceu o zagueiro.

Talvez por isso, após uma longa conversa com André Luis a e o preparador físico Ronaldo Torres, o técnico interino tenha optado pela improvisação do volante Edinho como zagueiro ao lado de Gum durante o treino tático realizado, nesta quarta-feira, nas Laranjeiras, visando o jogo contra o Volta Redonda, sábado, pela Taça Rio.

Photocamera
André Luiz (esquerda) treina ao lado de Carlinho nesta quarta-feira
“Ele se mostrou totalmente à disposição de trabalhar e de fazer o que for preciso para voltar a sua melhor condição. Isso é importante, pois o jogador tem que se sentir valorizado. Esperamos que ele possa contribuir para o time, mas para sábado ele está fora”, afirmou Enderson Moreira, explicando o motivo de mais uma vez preterir Thiago Sales, único zagueiro de origem em condições de jogo.

“Não faz sentido escalar o Thiago sábado já que ele não está inscrito na Libertadores e não poderá enfrentar o Nacional”, justificou o treinador.

Já em relação ao compromisso do Fluminense pela Libertadores, contra o Nacional, em Montevidéu, na próxima quarta-feira, o treinador foi mais cauteloso.

“Ainda é muito cedo para fazer qualquer prognóstico. Temos ainda uma semana do jogo da Libertadores para definir isso. Vamos observar”, disse Enderson Moreira.

Embora tenha se colocado à disposição, André Luis concorda com o treinador e prefere esperar os próximos dias para ver como vai reagir aos treinamentos.

“Eu não estou cem por cento para jogar, mas tenho uma semana toda para trabalhar. Se no decorrer dos treinamentos eu achar que posso contribuir, me colocarei à disposição. Jamais irei dizer não ao Fluminense”, afirmou André Luis.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG