Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Enderson diz que Souza nunca deixou de estar nos seus planos

Treinador do Fluminense afirma que meia só foi substituído por Marquinho por uma questão tática

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Apesar de não ter relacionado Souza para os dois jogos contra o Libertad, pelas oitavas de final da Libertadores, Enderson Moreira afirmou no desembarque do time no Rio de Janeiro que o meia jamais deixou de fazer parte de seus planos. O técnico interino do Fluminense disse que a saída do jogador da equipe foi apenas uma opção tática e lembrou que foi com ele que Souza voltou a ser titular.

“O Souza nunca deixou de fazer parte dos planos tanto que assim que eu cheguei o escalei entre os titulares na partida contra o América-MEX. Mas depois o time se encaixou melhor com o Marquinho e ele saiu por uma opção técnica e tática. Apenas isso”, explicou o treinador.

Mas parece que o argumento de Enderson Moreira não convenceu apenas o jogador. Questionado por um jornalista de que o meia vinha jogando bem quando deixou a equipe sem qualquer tipo de explicação, o treinador usou a psicologia para tentar se explicar.

“Isso é uma avaliação de cada um. É que nem o pai que sempre acha que o filho está arrebentando em campo. Jogador é um pouco assim. Só olha para ele e esquece o time como um todo, mas eu como treinador tenho que olhar o conjunto”, disse Enderson.

Verdadeiras ou não, o fato é que as explicações dadas por Enderson Moreira descartam, por ora, qualquer tipo de veto ao jogador por sua amizade com Emerson, que rescindiu seu contrato com o clube na semana passada.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Em entrevista à TV Globo, o ex-atacante tricolor afirmou que Souza havia sido afastado da equipe por ser seu amigo e frequentar sua casa, e que o treinador do Fluminense não tinha qualquer tipo de comando sobre os jogadores.

Os reais motivos, se é que eles não são esses, podem até demorar a vir á tona, mas o fato é que de agora em diante Souza e os demais jogadores do elenco tricolor não são mais problemas de Enderson Moreira, já que o Fluminense só volta a campo dia 22 de maio, contra o São Paulo, pela estréia do Campeonato Brasileiro.

Até lá, todos nas Laranjeiras esperam que o responsável por barrar ou não Souza seja Abel Braga, que deverá chegar a tempo de dirigir o time na primeira rodada da competição caso o Al Jazira, sua equipe no momento, conquiste o campeonato nacional dos Emirados Árabes, por antecipação.
 

Leia tudo sobre: Copa Libertadores 2011FluminenseSouza

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG