Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Enderson comemora classificação do Flu, mas lamenta violência

Treinador disse ainda que a decisão de afastar o atacante Emerson por indisciplina teve sua participação

iG Rio de Janeiro |

Após a vitória por 4 a 2 sobre o Argentinos Juniors, o técnico do Fluminense, Enderson Moreira, era um misto de alegria e tristeza, devido à pancadaria que tomou conta do gramado após o fim do jogo. De cabeça fria, ele elogiou a postura da equipe, principalmente depois de ceder por duas vezes o empate.

“O mais importante foi que nas duas vezes que cedemos o empate o time não se desesperou e manteve a tranqüilidade para buscar o resultado. Estou muito feliz com a classificação, mas ao mesmo tempo lamento a violência dos argentinos. Não teve nada entre os atletas durante o jogo que pudesse originar essa briga. Isso não cabe mais no futebol”, advertiu Enderson Moreira.

Sobre o episódio envolvendo Emerson, o treinador cofirmou que a decisão foi tomada pela diretoria, mas contou com seu consentimento. “Foi uma decisão da diretoria com a minha participação, mas que já foi resolvida e eu não quero mais falar sobre isso. O presidente informou os jogadores e o assunto está encerrado. A instituição Fluminense está acima de todos e de tudo isso”, afirmou.

Estrela do interino
O fato é que estrela é o que não falta a Enderson. Após brilhar na estreia com a vitória por 3 a 2 sobre o América-MEX, quando colocou Araújo e Deco, autores dos gols que selaram o resultado a favor do Fluminense, o treinador tricolor voltou a contar com a sorte nesta quarta-feira.

Com Tartá à beira do campo para entrar no lugar de Rafael Moura, Enderson atrasou a substituição na espera de cobrança de escanteio de Marquinho. No decorrer da jogada, gol do Fluminense, gol justamente de Rafael Moura.
 

Leia tudo sobre: FluminenseCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG