Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Enderson comemora a semana livre para treinar o Fluminense

Sem compromisso pela Libertadores, time só volta a campo no próximo sábado, contra o Volta Redonda

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Mal desembarcou nas Laranjeiras, e o até então desconhecido Enderson Moreira quase não teve tempo para treinar o time do Fluminense. De cara, o ex-treinador do time B do Internacional teve menos de uma semana para trabalhar e duas pedreiras pela frente: o América-MEX, pela Libertadores, e o Vasco, pelo Taça Rio. Com o clube em situação desconfortável nas duas competições, Enderson encarou o desafio, deu conta do recado e conquistou uma vitória e um empate. Com um saldo para lá de positivo devido às circunstâncias, o treinador comemora a primeira semana livre para poder treinar a equipe.

“Essa semana será muito importante para o clube. Teremos uma semana aberta, sem jogo no meio de semana, e finalmente teremos tempo para nos preparar bem para os dois próximos compromissos que serão decisivos”, explicou Enderson, em entrevista à Rádio Brasil.

Os compromissos a que Enderson se refere realmente serão fundamentais para o Fluminense. O primeiro será contra o Volta Redonda, sábado, e o segundo, contra o Nacional, dia 6 de abril, em Montevidéu. Tanto pela Taça Rio, como pela Libertadores, só a vitória mantém o clube na briga pelas duas competições.

Com oito pontos em cinco jogos pela Taça Rio, o Fluminense ocupa a terceira colocação do grupo B, atrás do Botafogo, com dez, e Olaria, que lidera com 12. Com dois jogos por fazer, se não vencer o Volta Redonda no sábado e o Botafogo passar pelo Resende no domingo, o clube dará adeus ao Campeonato Carioca.

A situação na Libertadores não é menos desesperadora. Com os mesmos dois jogos para fazer, o Fluminense soma cinco pontos em quatro jogos e ocupa a terceira colocação do Grupo 3. Assim como na Taça Rio, se não derrotar o Nacional, no Uruguai, o clube praticamente estará eliminado da Libertadores.

“Os dois próximos jogos serão imprescindíveis para que a gente continue vivo nas duas competições. Sabemos que qualquer resultado que não seja a vitória nas duas partidas, vamos ficar em uma situação bastante difícil”, explicou Enderson, que mais uma vez pediu paciência com Conca.

“O Conca não fez uma pré-temporada e é natural que ele tenha alguma dificuldade nessa volta aos gramados depois da cirurgia. Temos que ter paciência e passar muita confiança para que ele possa desenvolver seu melhor futebol. A gente sabe que ele não desaprendeu a jogar, é questão de momento. Temos que passar confiança para que ele não se sinta desprotegido”, concluiu.
 

Leia tudo sobre: Campeonato carioca 2011FluminenseEnderson

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG