Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Enderson adia trocas na lista da Libertadores e reclama do juiz

Flu pode realizar três mudanças de jogadores para as oitavas. Pênalti não marcado irritou o treinador

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Photocamera
Emerson, que chegou a ser afastado por indisciplina, pode ficar fora da Libertadores
Enquanto tenta esquecer a eliminação nos pênaltis, na semifinal da Taça Rio, para o Flamengo, o técnico Enderson Moreira já começa a planejar a sequência do Fluminense na Copa Libertadores. Como avançou às oitavas de final da competição, o time poderá fazer três mudanças na lista de jogadores relacionados para atuar na competição. Emerson, que foi afastado pela diretoria por indisciplina, pode deixar a lista e ser substituído pelo volante Diogo.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

O técnico Enderson Moreira faz mistério e não confirma a mudança. O comandante disse que irá se reunir com o departamento de futebol para analisar as trocas e irá esperar até o último minuto para enviar a nova lista. "A gente já conversou muito sobre isso e vamos tomar a decisão amanhã. Até o último instante que tiver para trocar a lista, vamos esperar. Tem a questão do Emerson, a definição do caso dele que deve acontecer amanhã. Vamos aguardar, ainda vou avaliar", disse Enderson Moreira.

Além da lista, o treinador interino do Fluminense também reclamou da arbitragem de Péricles Bassols no clássico contra o Flamengo. Apesar do gol de sua equipe ter sido marcado em impedimento, Enderson questionou a não marcação de um pênalti em Rafael Moura, logo no começo da partida, que poderia ter causado a expulsão do goleiro Felipe.

"Uma coisa que eu tenho que falar aqui é que teve um lance com o Rafael Moura onde ele foi tocado pelo Felipe e ainda recebeu cartão amarelo. Poderia ter decidido o jogo. Foi uma falta. Aliás, foram dois erros, além de não marcar a falta e expulsar o goleiro Felipe, ele advertiu o Rafael com cartão", questionou o comandante do Fluminense.

null

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG