Agente do volante disse que negociações entre Palmeiras e Atlético-MG não terminaram

selo

O presidente do Palmeiras , Arnaldo Tirone, desmentiu que tenha interesse em contratar o volante Richarlyson , numa troca por Pierre com o Atlético-MG . Mas o empresário do ex-são-paulino, Júlio Fressato, garante que o negócio ainda está sendo discutido e que a negociação não está descartada.

Richarlyson pode trocar o Atlético-MG pelo Palmeiras
AE
Richarlyson pode trocar o Atlético-MG pelo Palmeiras
Leia também: Torcida e conselheiros do Palmeiras "vetam" contratação de Richarlyson

"Os clubes ainda estão negociando. Não posso dizer que vai dar certo, mas não está descartado", afirmou Fressato. O Atlético quer manter Pierre, que jogou o segundo semestre no time mineiro, emprestado pelo Palmeiras. O clube paulista, por sua vez, quer manter o volante e só aceita negociar se receber outro atleta em troca.

E mais: Para Soutto, Atlético-MG não pode desistir de contar com Pierre

Felipão já queria Richarlyson antes mesmo de ele acertar com o Atlético. Os dois se encontraram por acaso em uma churrascaria que fica próxima do CT de Palmeiras e São Paulo, na Barra Funda. Naquela oportunidade, eles se conheceram pelo intermédio do preparador de goleiros Carlos Pracidelli, conversaram, mas o negócio não vingou porque Richarlyson preferiu não trocar o São Paulo, que havia defendido por cinco anos, por um rival.

Veja as negociações e as contratações mais recentes no Mercado da Bola

De acordo com Fressato, Richarlyson não teme a torcida do Palmeiras, que já se manifestou contra a contratação. "Tudo o que envolve o Richarlyson sempre cria muita polêmica, mas ele está muito tranquilo. Sabe lidar muito bem com isso, está acostumado", afirmou o empresário, que conversou com o seu cliente pelo telefone depois do ocorrido e espera o desfecho da negociação para então se reunir com o Palmeiras.

"O que posso dizer é que, se o Richarlyson for para o Palmeiras, o torcedor palmeirense vai ter um jogador com muita vontade e raça dentro de campo e que costuma honrar o time que defende, como aconteceu no São Paulo e no Atlético Mineiro."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.