Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Empresário diz que desconhece problema pessoal de Mário Fernandes

Jorge Machado também cuidava da carreira de Arílson, quando o meia fugiu da seleção, em 1996.

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

O empresário Jorge Machado desconhece que o lateral-direito Mário Fernandes esteja com problemas pessoais. Responsável pela carreira do atleta, ele tentou de todas as formas demover o jogador do Grêmio da decisão de não se apresentar na seleção brasileira, mas não teve sucesso.

“Nossa! E olha que sou bom nisso (em convencer), mas não teve jeito. Não que eu saiba (que tenha problema familiar). Ele deve ter lá os problemas dele, está estressado, mas agora vai ter que jogar. Não pode parar agora. Ele estava muito chateado, é uma situação difícil, ele é um jovem”, disse.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Saiba as últimas notícias do Grêmio pelo Twitter

Machado, coincidentemente, também cuidava da carreira de Arílson, quando o ex-jogador decidiu abandonar a concentração da seleção brasileira, em 1996.

“É, acho que tem algo que atrai isso pra mim. O Arílson estava na seleção e fugiu. Foi bem diferente. É erro igual”, comentou.

O agente também revelou que o jogador não deve se manifestar nos próximos dias. Mário está com os telefones desligados. Se reapresenta na tarde de terça-feira ao Grêmio, e não deve conceder entrevista.

“A decisão é definitiva. Enquanto o Mário não se manifestar, vai ficar assim. Ele não vai dar entrevista amanhã e vai seguir a vida dele. Não quer jogar na seleção, a escolha é dele. Não fez nenhum ato de indisciplina”, avaliou.

null

A certeza é que o jogador terá dificuldades para voltar para a seleção brasileira. Ele estava convocado para enfrentar a Argentina, quarta-feira, em Belém. Tratava-se da segunda convocação do lateral.

“Tenho 25 anos de profissão. É claro que repercutiu mal na seleção. Um caso desse não tem justificativa. O cara não quer ir, não quer ir. Ele acha que não é o momento próprio. É como chegar antes de um Gre-Nal e perguntar pro Celso Roth se ele quer ir no Gre-Nal domingo, não vai se fazer isso. Talvez ele já estava com essa ideia antes, mas não falou com ninguém”, completou.

Leia tudo sobre: Grêmioseleção brasileiraMário fernandes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG