Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Empresário confirma propostas para Richarlyson deixar o São Paulo

Fluminense, Botafogo e Palmeiras têm interesse no atleta. Se optar pela transferência para o Rio, pode reencontrar o técnico Muricy Ramalho

Gazeta Esportiva |

O futuro do meio-campista Richarlyson está cada vez mais indefinido. Como o contrato do atleta vai até o fim do ano no São Paulo, o empresário Júlio Fressato confirma já ter recebido ofertas de Fluminense e Botafogo pelo jogador.

"Nós temos proposta oficial de Fluminense e Botafogo, e o Palmeiras só fez um contato com ele, que passou meu telefone e não me ligaram. Acho que é só uma sondagem mesmo (do time do Palestra Itália), nada de oficial", comentou o agente.

Richarlyson é o segundo jogador mais antigo do elenco são-paulino e, se optar pela transferência para o Rio de Janeiro, pode reencontrar um técnico que conhece muito bem: Muricy Ramalho. O atual comandante do Fluminense sempre depositou muita confiança no volante quando dirigia o São Paulo. Sob a batuta do técnico, o atleta chegou até a ser convocado para a seleção brasileira.

Já o Palmeiras seria uma surpresa no destino do meio-campista, que recusou o clube para acertar com o São Paulo, em 2005. Na época, dirigentes do rival paulista ficaram bastante irritados com o jogador. Apesar dos interessados, Fressato avisa que o pensamento do meio-campista é a renovação do vínculo no Morumbi.

"A prioridade é acertar com o São Paulo e só vamos pensar nisso depois do Campeonato Brasileiro. O clube está correndo pela vaga na Libertadores, que é muito importante para o próximo ano. Conversei com o Juvenal Juvêncio na semana passada, na sala dele, e me disse que vamos conversar depois da competição", acrescentou.

Apesar de já ter sido alvo de equipes do exterior durante os cinco anos em que defende o São Paulo, o meio-campista não parece estar disposto a mudar de país, mesmo já estando com 27 anos.

"Houve procura de clubes de Itália, Alemanha e México. Porém, muitas vezes o jogador não precisa ir para o exterior pela questão financeira. Há clubes organizados no Brasil que pagam quase o mesmo que lá de fora. Isso não paga o preço de morar em um país com língua diferente e outros costumes. As propostas que recebeu aqui dão uma valorização boa. Além disso, ele tem um contrato muito bom no São Paulo", concluiu o empresário.

Leia tudo sobre: botafogofluminensemercado da bolapalmeirassão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG