Agente considera "burrice" negociar o zagueiro, de 23 anos, no momento em que ele é unanimidade no time

Dedé foi um dos principais destaques do jogo com o Universitario
Gazeta Press
Dedé foi um dos principais destaques do jogo com o Universitario
A bela exibição de Dedé na vitória se 5 a 2 sobre o Universitario , do Peru, pela Copa Sul-Americana , enche o torcedor de orgulho. Afinal, o Vasco tem hoje não apenas um zagueiro em nível de seleção brasileira , mas um ídolo. O jogador, que completou 100 partidas pelo clube e se considera num momento iluminado ,  é hoje a principal estrela da companhia. Se há um ano atrás ele era um desconhecido marcador, sua regularidade o torna mais popular no clube do que Juninho Pernambucano , Felipe e Diego Souza . Mas isso procura um medo: o assédio do futebol europeu não pode tirá-lo de São Januário?

LEIA TAMBÉM: Veja a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

O empresário do zagueiro afirma que não. Ubiraci Cardoso, o Bira, tranquiliza a torcida vascaína. Segundo o agente, “zero chance” de Dedé deixar São Januário. Pelo menos antes da Libertadores.

VEJA TAMBÉM: Mesmo com mistão, Dedé crê em sucesso contra o Universitario

“O jogador não sai. Dedé fica no Vasco, ele quer ficar, nós queremos que ele fique. O desejo do jogador é disputar a Libertadores, fazer história, cravar o nome no clube como ídolo, um ídolo vencedor. Estou afirmando: Dedé não sai do Vasco agora”, destacou Bira.

O agente vai além. Aos 23 anos, o zagueiro, em alta, pode esperar um pouco mais até se transferir para a Europa. No começo da temporada, Udinese e Benfica fizeram propostas por Dedé, especulou-se que ele sairia no fim do ano, mas as coisas mudaram. O jogador se tornou o principal produto de investimento do clube para se abrir mão neste momento.

“Vender o jogador hoje seria uma burrice. Não faria sentido”, adverte Bira.

Dedé chegou ao Vasco em 2009, como o quinto zagueiro. A relação de Bira com Rodrigo Caetano, diretor-executivo do Vasco, ajudou na negociação, já que o empresário levara o meia Jefferson, campeão da Série B, e ofereceu o zagueiro.

Siga o Twitter do iG Vasco e receba notícias do time em tempo real

“Naquele momento, nós apostamos nele. O Rodrigo (Caetano) foi importante porque acreditou nele. Uma vez me disse que ele era o quinto, mas seria o primeiro. E hoje estamos vendo isso acontecer. Daí você tira a nossa relação com o Vasco. O momento pede para o Dedé ficar. Todos nós queremos”, contou o empresário, lembrando que o contrato do jogador foi renovado no fim do ano passado até 2014.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e comente a boa fase de Dedé

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.