Minas Arena minimizou o efeito da paralisação de seus funcionários e negocia para que ela acabe

A Minas Arena, responsável pela reforma e operação do Mineirão, minimizou o efeito da greve de seus funcionários. A empresa garante que a paralisação é parcial e 60 máquinas e equipamentos seguem trabalhando "em ritmo normal na terraplanagem e fundações" e mantém a conclusão da obra para dezembro de 2012.

O consórcio também assegura o cumprimento de todas as exigências do Sindicato da Construção Civil Pesada e ressalta manter os padrões de qualidade e segurança citando as certificações ISO 9001 e OHSAS 18001.

A Minas Arena alega não ter sido procurada previamente pelos trabalhadores para ter conhecimento das reivindicações. A empresa, entretanto, informa por meio de nota que está aberta para diálogo e afirma manter negociação "privada" para o fim da greve.

As informações foram repassadas Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), que promete acompanhar o processo na esperança de que o caso se resolva nas próximas horas. A Secopa diz aguardar uma solução "definitiva", mas confia na manutenção da previsão do Mineirão pronto em dezembro de 2012.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.